Mercado hoteleiro no Brasil ainda tem pouca concorrência

[Por Hoteliernews, 28/02/2013]
Apesar de pulverizado, com boa distribuição entre unidades de rede e estabelecimentos independentes, o mercado hoteleiro do Brasil ainda tem pouca concorrência. É o que aponta a mais recente pesquisa do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos).
De acordo com o levantamento, nomeado Estudo do Setor Hoteleiro, o segmento ainda tem poucos empreendimentos semelhantes que lutem pela mesma clientela, na mesma região. Segundo a pesquisa, as muitas classificações hoteleiras e a grande gama de opções de hospedagem, aliadas ao tamanho do País, auxiliam para que este fenômeno ocorra.
Em geral, cada tipo de meio de hospedagem tem sua clientela fixa e não se depara com outros estabelecimentos da mesma região que se proponham a atender público parecido.
Mostrando a pulverização do mercado, o relatória cita também que os 20 maiores grupos de hotelaria administram apenas 2% dos total de empreendimentos do Brasil; contudo ao mesmo tempo são responsáveis por 18,8% das unidades habitacionais hoteleiras; o que mostra que apesar de minoria os hotéis de rede contam com maior estrutura e amplitude.
O material do Dieese mostrou ainda que 4,4% dos trabalhadores da hotelaria têm curso superior e que a maioria dos que atuam no mercado recebem um salário mínimo.