Hotelaria de São Paulo registra queda no desempenho durante Grande Prêmio de Fórmula 1

A hotelaria de São Paulo registrou queda nos índices de performance hoteleira no final de semana do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 (11 a 13 de novembro) em comparação ao ano anterior, segundo levantamento da STR.
Os níveis de ocupação e diária média tiveram queda de 6,7% e 5,9%, respectivamente, gerando uma diminuição de 12% no RevPar (receita por quarto disponível) em relação ao ano anterior. No entanto, considerando os dias em que o evento foi realizado, registrou-se um desempenho acima da média do mercado, se comparados com os dez primeiros meses do ano.
Entre  janeiro e outubro deste ano, o mercado registrou ocupação de 58%, com diária média de R$ 324 e RevPar (receita por quarto disponível) de R$ 189. Com base nos dados ano a ano, São Paulo aparece com aumento de 32% na ocupação, 74% na diária média e 130% no RevPar entre os dias 11 e 13 de novembro.
“Novembro é tradicionalmente um dos melhores meses para a hotelaria de São Paulo, em grande parte graças ao Grande Prêmio de Fórmula 1, e em 2016 não foi diferente. No entanto, mesmo sem enxergar níveis tão significativos de desempenho no ano passado, o evento ainda é um importante nivelador de performance para os hotéis”, declarou Patricia Boo, gerente de área da STR para a América Central e do Sul.
[Por Hôtelier News, 14/12/2016]