Inglaterra confirma que eventos estarão de volta sem limites de capacidade a partir de 19 de julho

O primeiro-ministro Boris Johnson confirmou ontem (12) que as restrições na Inglaterra serão suspensas em 19 de julho e o distanciamento social não será mais uma exigência legal.

As restrições de “grandes multidões” também foram removidas, o que significa que os eventos não terão mais suas capacidades limitadas.

No entanto, o primeiro-ministro disse que as máscaras serão recomendadas em locais fechados e que os organizadores deveriam considerar o uso do aplicativo NHS como meio de certificação do status Covid.

A orientação governamental (e não a regulamentação), que ainda não foi atualizada, dirá que as pessoas são ‘esperadas e recomendadas’ a continuar usando máscaras em lugares lotados, enquanto qualquer retorno aos escritórios neste verão deve ser apenas ‘gradual’.

 

A partir de 19 de julho:

 

Sem limites de capacidade

Sem exigência de distanciamento social

Máscaras encorajadas, mas não obrigatórias

A certificação de status da Covid através do aplicativo NHS é incentivada, a ser determinada pela avaliação de risco entre o organizador e o local

Rastreamento o registro opcional, determinado pela avaliação de risco entre o organizador e o local do evento

“Por uma questão de responsabilidade social, estamos pedindo que as casas noturnas e outros locais com grandes multidões façam uso do aplicativo do NHS, que mostra prova de vacinação, um teste negativo recente ou imunidade natural como um meio de entrada”, disse Johnson.

Não será mais um requisito legal escanear um código QR ao entrar em um local como parte do sistema de teste e rastreamento.

No entanto, os locais e os organizadores poderão fazer uso dos códigos como um requisito para a entrada se assim escolherem ou exigirem como parte de sua avaliação de risco.

Enquanto isso, na Irlanda do Norte, os centros de conferências e exposições poderão reabrir a partir de 26 de julho. A Escócia e o País de Gales ainda não se comprometeram com uma data de desbloqueio.

“O anúncio muito antecipado do primeiro-ministro de passar para a Etapa 4 em 19 de julho é um alívio bem-vindo para o setor”, indicou Andrew Harrison, diretor da Event Supplier and Services Association (ESSA).

“Estamos prestes a entrar em um mundo de pioneirismo, para organizadores, locais, fornecedores, expositores e, claro, visitantes e devemos continuar a colaborar para retornar aos negócios com confiança e segurança”, finalizou.

 

Fonte: Portal Radar