Obras do aeroporto de Marabá devem ser concluídas em dezembro

[Por Mercado e Eventos, 30/09/2014]
O ministro da Aviação Civil, Moreira Franco, inspecionou, nesta segunda-feira (29/09), as obras de ampliação e reforma do terminal de passageiros do aeroporto de Marabá (PA). A previsão é de que elas sejam concluídas em dezembro, após investimento de R$ 6,7 milhões. O empreendimento, no entanto, já conta com novas instalações que aumentaram o conforto dos passageiros. Em 2013, passaram por ali 466 mil pessoas.
Administrado pela Infraero, o aeroporto de Marabá é o 44º maior do país em movimentação de passageiros, ficando à frente de cidades como Macapá, Rio Branco e Joinville, por exemplo. O projeto prevê a reforma integral do terminal de passageiros – a sala de embarque passará de 80 metros quadrados para 350 metros quadrados.
Além disso, serão implantadas novas salas para as companhias aéreas e a área comercial receberá expansões. Também está sendo ampliado o número de balcões de check-in. Os passageiros ganharam, ainda, duas novas esteiras para a coleta de bagagem na área de desembarque; os banheiros estão sendo reformados e ampliados. O saguão será ampliado em mais 120 metros quadrados, passando para 570 metros quadrados.
“Há um esforço grande do governo federal de criar na região amazônica uma forte infraestrutura de aeroportos. Aqui, na região, as distâncias são medidas em dias de barco e horas de avião. E isso não é só para o transporte de cargas e a mobilidade das pessoas. Trata-se de uma questão de sobrevivência, com o fornecimento de bens, remédios, alimentos”, afirmou o ministro.
Segundo Moreira Franco, a política que a Secretaria de Aviação Civil (SAC) iniciou de levar os aeroportos brasileiros para o século 21 contempla não só os grandes terminais. “O objetivo é diversificar as rotas e democratizar o acesso da população, melhorando a infraestrutura de todos os aeroportos”, afirmou, ao lembrar da importância de Marabá. A cidade do sudeste paraense é um importante polo industrial, mineiro e agrícola. Só em 2014 os investimentos privados no município somam R$ 1,3 bilhão.
“A Amazônia precisa ter uma estrutura de aeroportos que funcionem e que garantam tranquilidade e conforto para os passageiros e, também, para o uso de carga. Conversei com lideranças empresariais e o prefeito João Salame e vimos que o aeroporto de Marabá já tem que começar a pensar a se transformar em um aeroporto de carga, tal a movimentação econômica da região”, defendeu o ministro.