Conselho de turismo apoia proposta para setor aéreo

[Por Portal Brasil, 09/12/2013]
O presidente da Embratur, Flávio Dino, fez uma apresentação, durante a última reunião do Conselho Nacional de Turismo deste ano, sobre a atual situação das passagens aéreas no Brasil. Dino mostrou que, entre 2005 e 2012, as passagens de avião subiram 146% acima da inflação, segundo levantamento do IBGE. Segundo ele, estimativas da Fundação Getúlio Vargas (FGV) apontam que, no período 2012-14, outros 13 milhões de brasileiros estão ingressando na classe C, além de outros 7,7 milhões que estão ingressando nas classes A-B. “Portanto, haverá um natural aumento da demanda por serviços aéreos”, avaliou Dino. “Se não houver um aumento da oferta, a tendência é que os preços continuem aumentando, pois, com procura alta e oferta baixa, eles tendem a subir”.
O presidente da Embratur citou que a União Europeia adotou uma medida de abertura dos voos nacionais para empresas estrangeiras como forma de baratear preços. A solução surtiu efeito. Uma passagem ida e volta de Brasília (DF) a Curitiba (PR) – com 1.120 km de distância – custa, em média, US$ 247; enquanto um deslocamento ida e volta Paris (FR) x Roma (IT) custa US$ 107 – com 1.106 km. “Aqui, as empresas gozam de virtual monopólio, mas são livres para praticar preços”, afirmou Dino. “Vivem a estabilidade do casamento com a liberdade da vida de solteiro”, comparou, em uma metáfora com a vida privada.
O vice-presidente da ABAV (Associação Brasileira de Agências de Viagem), Pedro Galvão, elogiou a abertura de um debate sobre o tema no âmbito do Conselho Nacional do Turismo. O presidente da Braztoa, Marco Ferraz, afirmou que é preciso debater casos de abuso de poder econômico das empresas aéreas sobre os agentes de viagem.
Ao final do encontro, os membros do Conselho Nacional de Turismo aprovaram, por aclamação, o envio de uma carta ao Congresso Nacional pedindo alteração na legislação brasileira para permitir o aumento da competitividade do setor no Brasil. E foi definida a criação de um grupo de trabalho, dentro do Conselho, para debater a temática da aviação do ponto de vista do turismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *