Merco Noroeste promete atrair cerca de 50 mil visitantes em Itaperuna,RJ

[Por G1, 27/04/2013]
Indústria e serviços, comércio, moda e beleza, agronegócios e artesanato, segmentos que estão em alta no mercado e que prometem atrair cerca de 50 mil visitantes a partir do dia 11 de julho, na Merco Noroeste, evento que acontece em Itaperuna, Região Fluminense do Estado.
A feira, que é multisetorial e itinerante, faz parte do calendário de eventos do estado do Rio de Janeiro e é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, (FIRJAN), em parceria com a prefeitura de Itaperuna, com a Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Rio de Janeiro (FACERJ), com a Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio) e do Sebrae.
A cidade de Itaperuna, deu o ponta pé inicial, no dia 10 de abril, quando houve o lançamento do evento na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). Essa é a 15ª edição da feira, que retorna à cidade depois de três anos. As últimas edições, foram realizadas na cidade de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense.
De acordo com a organização do evento, em todo ano 2012, foram movimentados cerca de 10 milhões de reais, durante e após a feira, com um público de 38 mil pessoas e 108 expositores. Para essa edição, 120 expositores são aguardados e os organizadores esperam negócios na ordem de 12 milhões de reais.
“O evento é uma grande oportunidade para novas empresas se apresentarem a seu público alvo e para empresas já estabilizadas, conquistarem novos clientes, o que contribui muito para o comércio de produtos e serviços. Além disso, o evento gera cerca de 450 postos de trabalhos temporários no período de montagem e desmontagem, o que movimenta a região e distribui renda, por isso a Merco Noroeste é o maior evento de negócios do Estado do Rio de Janeiro”, comentou Bruno Pires, organizador do evento.
De acordo com o administrador de uma Instituição de Ensino Superior da região, participar da feira é uma contribuição enorme para a geração de novos negócios e para o aquecimento do comércio regional. Ele acredita que seja uma oportunidade , para que as empresas da região mostrem seus produtos e serviços em um ambiente contaminado pelo empreendedorismo.
“ A instituição sempre participa desse evento. É o momento de mostrar nossos cursos, serviços, área de atuação geográfica e dos alunos participarem ativamente da feira, mostrando os seus respectivos campos de atuação para o público que a visita. É um evento aguardado por todos e estar em contato com o nosso púbico é fundamental. Nosso crescimento médio anual a partir da Merco Noroeste é de 10% e esse é um valor muito importante, comentou Luís Adriano Silva, administrador da Instituição.
E os investimentos não são apenas cariocas e fluminenses, em 2012, 18% dos stands do evento eram de empresas de outros estados, como o Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. E pra quem pretende fazer parte desse momento, ainda há chance de participar com o seu negócio ou serviço.
Além da feira, que oferece grandes chances de negócios, a Merco Noroeste ainda conta com “Espaço do Conhecimento”, com palestras, oficinas e workshops, o “Espaço Cultural”, que terá o concurso da “Garota Merco Noroeste”, o “Espaço Moda e Beleza”, voltado para o público interessado em dicas sobre as tendências da moda, o “Espaço Merco Gourmet”, criado para enfatizar a gastronomia regional e o “Espaço Merco Music”, que é um incentivo a música e ao artista regional.