Turismo deve se unir ao Ministério da Justiça para controlar preços

[Por Hoteliernews, 08/03/2013]
O monitoramento das tarifas hoteleiras durante os megaeventos esportivos no País é tema recorrente nas discussões entre o setor e as autoridades responsáveis. Após a criação do Observatório Turístico do Estado do Rio de Janeiro e da assinatura do termo de compromisso entre representantes da hotelaria e o MTur (Ministério do Turismo), o Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) agora anunciou um projeto de ações conjuntas com o Ministério da Justiça para evitar a prática de preços abusivos.
A parceria foi proposta ontem durante a primeira assembleia geral do ano da Anseditur (Associação Nacional de Secretários e Dirigentes de Turismo das Capitais e Destinos Indutores). A intenção é que a Senacon (Secretaria do Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça) trabalhe para garantir a competitividade das tarifas praticadas pelos hotéis e que os serviços prestados atendam às exigências do Direito do Consumidor.
Para assegurar essas medidas, foi apresentado o projeto de criação de câmaras técnicas municipais, um órgão responsável pela qualificação de estabelecimentos públicos e privados. O objetivo é alinhar as procedências entre diversos setores e áreas relacionadas ao turismo.