RJ cria programa para retomada gradual do Turismo

O governo do Estado do Rio de Janeiro lançou durante o final de semana um programa para viabilizar a retomada gradual da atividade turística. Chamada de “Rio de Janeiro Turismo Consciente”, a iniciativa tem como principal símbolo um selo – elaborado pela Secretaria de Turismo em parceria com a Secretaria de Saúde – que orienta empresas do setor a adotar em suas rotinas as recomendações sanitárias do Ministério da Saúde e da OMS (Organização Mundial da Saúde).

“Publicamos no Diário Oficial o decreto que vai revitalizar novamente o Turismo no Estado do Rio de Janeiro. Com o selo, o turista fica informado sobre os serviços turísticos que estão seguindo as regras para evitar a propagação do novo coronavírus”, ressalta o governador Wilson Witzel.

Para integrar o processo de retomada do governo, os prestadores de serviços turísticos devem se cadastrar no site turismoconscienterj.com.br para ter acesso ao manual “10 Mandamentos para o Turismo Consciente”, onde há os critérios para obter do selo. Os estabelecimentos interessados devem se cadastrar, atestando, por autodeclaração, que se comprometem a cumprir todos os critérios estipulados.

A ideia é ter disponível, no site, informações rápidas e diretas para que o público consumidor identifique, em cada localidade, quais prestadores de serviços turísticos estão, rigorosamente, cumprindo as regras impostas.

Entre os critérios para obter do selo estão a obrigatoriedade do distanciamento social de no mínimo um metro; uso de equipamentos de proteção individual; cumprimento de regras de higiene pessoal, tanto por parte dos profissionais quantos pelos clientes; e limpeza e higienização de ambientes. A capacitação dos profissionais das empresas para que possam seguir os protocolos sanitários vigentes e a vigilância na saúde dos funcionários, através de testagens periódicas, são outros itens fundamentais a serem cumpridos.

Será obrigatório, ainda, prestar informações aos clientes sobre a importância das regras que estão sendo seguidas; o uso de tecnologias que dispensem aproximação ou contato físico; e o controle de qualidade, que determina que os empresários terão que ficar atentos às regras específicas e atualizadas propostas para cada uma das atividades exploradas.

“Criamos o selo para que todos que gravitem em torno desse setor da economia possam entrar no site e atestar, por autodeclaração, que vão cumprir rigorosamente todos os protocolos. Aqueles que realizarem esse procedimento vão receber o selo informando: ‘eu sou uma empresa consciente e estou apto a receber visitantes'”, destaca o secretário de Turismo, Otavio Leite.

Os critérios necessários para a obtenção do selo e a logística da certificação são fruto de um trabalho da secretaria estadual com associações que representam o segmento.

 

Fonte: Panrotas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *