Santa Catarina lança novo mapa do turismo

[Por Revista Eventos, 29/11/2013]
Quando o novo mapa das regiões turísticas do Brasil estiver pronto, até o fim do ano, Santa Catarina terá 132 municípios agrupados em 10 regiões turísticas. Entre elas, a região do Caminhos da Fronteira, formada por cidades que fazem fronteira com a Argentina, desmembramento da região Grande Oeste. Um novo mapa do turismo está sendo desenhado por todos os estados brasileiros e deve ser publicado até o fim do ano. Ele vai apontar não apenas destinos consagrados, como novos destinos que devem despontar nos próximos anos.
Os números preliminares do novo mapa brasileiro mostram 3.357 cidades cadastradas e 302 regiões turísticas. O processo de reorganização dos municípios segue as diretrizes do Programa Nacional de Regionalização do Turismo e priorizam a gestão descentralizada, os investimentos em qualificação profissional e infraestrutura. “O mapa da regionalização orienta a atuação de políticas e investimentos do MTur pelo país”, diz Vinicius Lummertz, secretário nacional de Políticas de Turismo. Lummertz lembra ainda que em SC o turismo responde por 12,5% do PIB, um dos maiores entre os estados brasileiros.
Assim que o novo mapa for concluído, o MTur classificará o nível de desenvolvimento (que varia de 1 a 4) de cada uma das regiões turísticas e definirá as necessidades de investimento de cada localidade. Alguns estados têm reduzido a quantidade de municípios para poder trabalhar melhor as suas regiões.
No mapa anterior de Santa Catarina, publicado há quatro anos, os 293 municípios catarinenses estavam distribuídos em nove regiões. Na nova região, Caminhos da Fronteira estão incluídos os municípios de Anchieta; Descanso, Dionísio Cerqueira; Guaraciaba; Itapiranga; Palma Sala; São João do Oeste; São José do Cedro e São Miguel do Oeste. Já o Grande Oeste, onde estavam incluídos 75 cidades, a prioridade agora é para cinco municípios, com: Águas de Chapecó; Chapecó; Palmitos; Quilombo e São Carlos.
O secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, Valdir Walendowsky, explica que a décima região criada “Caminhos da Fronteira” foi uma solicitação recomendada pelos municípios do Oeste, em função da geografia e distância, e que a alteração foi referendada pelo Conselho Estadual de Turismo.
As 10 regiões turísticas de Santa Catarina são Caminhos da Fronteira, Caminho dos Cânions, Caminho dos Príncipes; Costa Verde & Mar; Grande Florianópolis; Grande Oeste; Encantos do Sul; Serra Catarinense; Vale do Contestado e Vale Europeu. Além das regiões catarinenses já consagradas pelo turismo, como as praias do litoral, o estado apostas em roteiros diferenciados, como por exemplo, a Serra Catarinense, onde são registradas as temperaturas mais baixas do país durante o inverno.
A cidade de São Joaquim, por exemplo, considerada “a mais fria do Brasil” é uma das promessas turísticas de inverno, recebendo turistas curiosos por ver as precipitações de neve que ocorrem. No roteiro da serra encontra-se ainda cidades como Urubici, Bom Jardim da Serra, Bocaina do Sul, Bom Retiro, Painel, Rio Rufino, São José do Cerrito e Urupema.
Já o Caminho dos Cânions, no extremo Sul de Santa Catarina, a natureza presenteia os turistas com uma paisagem magnífica dos cânions do Parque Nacional de Aparados da Serra, bem próximo à divisa com o Rio Grande do Sul. No roteiro dos cânions estão os municípios de Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivotas, Jacinto Machado, Maracajá, Passo de Torres, Praia Grande, Sombrio e Timbé do Sul.
A região da Costa Verde e Mar mostra um cenário bastante badalado do litoral catarinense, com praias de areais brancas, águas transparentes emolduradas por morros verdes e enseadas de águas calmas. Na região estão os municípios de Balneário Camboriú; Piçarras; Barra Velha; Bombinhas; Camboriú; Ilhota; Itajaí; Itapema; Luis Alves; Navegantes; Penha; Porto Belo e Tijucas.
As tradições cultivadas pelos descendentes dos imigrantes europeus são uma característica marcante do Caminho dos Príncipes. Maior polo industrial de Santa Catarina, a região harmoniza progresso econômico com desenvolvimento humano e conservação da natureza e do patrimônio histórico-cultural. A Serra do Mar e seu entorno – com Mata Atlântica, córregos e cachoeiras –, a floresta de araucárias no Planalto Norte e as charmosas paisagens rurais encantam os visitantes. Os municípios incluídos neste roteiro são: Araquari; Balneário Barra do Sul; Campo Alegre; Corupá; Garuva; Guaramirim; Itapoá; Jaraguá do Sul; Joinville; Massaranduba; Rio Negrinho; São Bento do Sul; São Francisco do Sul e Schröeder.
A qualidade de vida é a principal característica da região da Grande Florianópolis, que alia o desenvolvimento urbano à preservação do meio ambiente. São 13 cidades – Florianópolis; São José, Palhoça, Biguaçu, Governador Celso Ramos, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, Rancho Queimado, São Pedro de Alcântara, Angelina, Anitápolis, São Bonifácio e Antônio Carlos – que têm em comum a natureza exuberante.
No Vale Europeu estão algumas das cidades colonizadas por imigrantes principalmente por alemães e italianos. Os descendentes preservam os costumes dos antepassados na culinária, na arquitetura, no folclore, nas danças e nas festas. A natureza privilegiada da região propicia inúmeras alternativas de ecoturismo e turismo de aventura. O Vale Europeu reúne as cidades de Ascurra; Benedito Novo; Blumenau; Botuverá; Brusque; Doutor Pedrinho; Gaspar; Ibirama; Indaial; Lontras; Nova Trento; Pomerode; Rio do Sul; Rio dos Cedros; Rodeio; Timbó e Victor Meirelles.
Por último, no Vale do Contestado estão englobados 25 cidades com destaque para as cidades Caçador; Barra Velha, Porto União; Mafra; Treze Tílias; Videira; Curitibanos; Concórdia; Curitibanos e Fraiburgo, entre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *