Centro de Eventos será construído em Porto Alegre

[Por Revista Eventos, 04/06/2013]
A Coordenação de Governo decidiu que o Centro de Eventos de classe mundial será construído em Porto Alegre. O local, que ainda está em análise, será apresentado aos gaúchos no prazo de dez dias. As três áreas, ofertadas pelo Executivo e pela Prefeitura de Porto Alegre, passam pelas últimas vistorias antes do governador Tarso Genro e a secretária de Turismo, Abgail Pereira anunciarem oficialmente.
Nos próximos dias, a titular do Turismo e os secretários da Assessoria Superior, João Victor Domingues, e do Planejamento, João Motta, devem elaborar o Termo de Referência do equipamento, examinando os aspectos urbanísticos, logísticos e de engenharia do projeto. Além de destacar que o espaço é uma antiga reivindicação do setor, a secretária afirmou que já foram feitos estudos que comprovam a necessidade de um local deste porte no Estado.
Abgail ressaltou que o Rio Grande do Sul está em quarto lugar no relatório da Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA, na sigla em inglês). “Podemos perder este posto para outras cidades brasileiras que estão se qualificando. O nosso Centro de Eventos é fundamental para podermos tornar o Estado ainda mais competitivo. Queremos ser a capital de eventos do Mercosul, mas temos de melhorar nossa capacidade receptiva nesta área”, disse.
Esteio
O Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, também era candidato a receber o Centro de Eventos. O local, que será revitalizado e terá sua estrutura qualificada, ganhará um espaço para promover eventos relacionados ao setor de agronegócios.
Algumas características do Centro de Eventos:
– Capacidade total de pessoas sentadas: 10 mil (distribuídas em vários auditórios);
– Auditório principal: 4 mil pessoas; 2,5 mil cadeiras fixas; Divisível em pelo menos três salas para 500 pessoas com palco móvel; amplo espaço de circulação para acomodar outras 1,5 mil cadeiras avulsas;
– Auditórios secundários: três salas para mil pessoas cada;
– Salas de apoio: 30 salas com capacidade para 50 a 500 pessoas e capacidade total de 3 mil pessoas; espaço para banquetes ou pequenas exposições: 3 mil refeições simultâneas e possibilidade de receber evento social;
– Pavilhão de Exposições: 26 mil metros quadrados e pé direito de 10 metros; divisão em dois pavilhões e dois halls para feiras simultâneas e cabines de credenciamento;
– Praça de alimentação: 2 mil pessoas; Cafeterias, buffets, lanchonetes, Espaço Gourmet da culinária dos povos formadores do Rio Grande do Sul, serviços diversos
– Estacionamento: 5 mil vagas;
– Área construída: 60 a 100 mil metros quadrados.
Outros espaços necessários:
– Cabines de tradução simultânea;
– Almoxarifado;
– Lounges;
– Salas de imprensa e apoio; camarins;
– Amplo palco para cenários e espetáculos culturais no auditório principal; Construção ecológica, estrutura para tratamento de resíduos, utilização de energias alternativas e reuso da água;
– Acessibilidade universal; tecnologia de comunicação e informação (wireless, telefonia móvel, etc)