MTur e setor hoteleiro firmam acordo para monitorar tarifas da Copa

[Por MTur, 01/02/2013]
Em acordo firmado na manhã desta sexta-feira (1º), em Brasília (DF), o Ministério do Turismo e cinco entidades representativas do setor hoteleiro brasileiro acertaram a criação de um comitê de monitoramento das tarifas de hospedagem nas seis cidades-sede da Copa das Confederações 2013. Fortaleza (CE), Belo Horizonte (MG), Recife (PE), Brasília (DF), Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ).
A medida foi definida em Termo de Compromisso, cujos signatários são unidades estaduais da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Fórum dos Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) e Associação Brasileira de Resorts. O documento, entregue ao ministro Gastão Vieira, afirma que o “item custo é estratégico” para a expansão do turismo brasileiro e cita a inclusão da hotelaria no Plano Brasil Maior como avanço “na ampliação da competitividade do setor”.
De acordo com o ministro, durante os próximos 30 dias a pasta fará visitas às seis capitais que sediarão a Copa de 2013. O objetivo é inspecionar, in loco, a “harmonização das tarifas de hospedagem”, e construir um mapeamento da oferta de hospedagem alternativa no Brasil para oferecer ao consumidor. “O encontro serviu para que, juntos, cheguemos a um entendimento entre o setor hoteleiro e o governo federal. Essa iniciativa é um termômetro sobre o quanto o setor é visto com responsabilidade no país”, disse o ministro do Turismo, Gastão Vieira.
Os representantes das entidades, além de se comprometer em realizar reuniões de sensibilização com empresários nos estados-sede da Copa, realizarão acompanhamento dos preços das diárias e informarão periodicamente ao Ministério do Turismo.
Segundo Enrico Fermi, presidente da ABIH, as entidades que representam a hotelaria nacional estão à disposição do governo federal para discutir e criar estratégias para o setor. “Esse é um trabalho realizado em prol do crescimento do segmento e do país. Agora, junto com o MTur, vamos buscar condições favoráveis para o equilíbrio das tarifas hoteleiras durante os megaeventos esportivos”, defendeu.