É preciso saber usar a comunicação a favor do setor, diz assessora do Embratur

[Por Hotelier News, 30/08/2012]
As ações do Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) para divulgar o País em destinos internacionais foi o tema da palestra de Kátia Bitencourt, assessora Especial da Presidência da pasta, durante o 4º Fiptur Copa & Megaeventos, que teve início hoje (30), no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Maceió.
“Vejo perigo no legado que vamos deixar após este evento e em como vamos apresentar o Brasil para o mundo”. Para a executiva, além das ações e investimentos em capacitações e estrutura, o empresariado deveria utilizar a favor de seus empreendimentos estratégias de comunicação, assim como as tantas que a entidade realiza. “O departamento de Comunicações do Embratur é considerado um dos mais importantes lá dentro porque sabemos que a imagem do destino Brasil tem que ser cuidada o tempo inteiro”.
No cronograma, o encontro seria um grande debate sobre ações de entidades públicas alagoanas, em relação à Copa de 2014. Porém, o evento começou com atraso e os convidados não puderam comparecer por conta de outros compromissos.
No geral, Kátia apontou erros e acertos nas ações de divulgação de países como Alemanha e Inglaterra, utilizadas como estratégias de divulgação dos respectivos destinos durante Copas passadas.
Entre os exemplos, ela conta que entidades turísticas alemãs, quando na Copa de 2006, optaram por divulgar o estilo de vida dos nativos e terminaram por deixar a impressão, para muitos países, de que os alemães são antipáticos. “Não se deve apostar todas as fichas em uma única estratégia”.
Um dos levantamentos feitos recentemente pelo Embratur revelou que 40% dos turistas estrangeiros não deverá ir para as cidades-sede dos jogos; 57% deverá passar pelo menos um dia nestes destinos; e 63% pretende assistir aos jogos e hospedar-se.
Kátia avalia que estes dados não representam perigo, já que o fluxo doméstico deverá, por si só, ser relativamente grande.
O evento acontece pela primeira vez na capital alagoana. Ele segue até amanhã (31) e deverá receber cerca de 300 profissionais e estudantes do setor.