Diária hoteleira média em São Paulo caiu 11,7% em julho diz a STR Global

[Por Business Travel, 24/08/2012]
A STR Global divulgou estatísticas da indústria hoteleira em todas as regiões do mundo no mês de julho de 2012. A região das Américas registrou resultados positivos nas três principais métricas de performance, quando reportadas em dólares americanos, de acordo com os dados da STR e da STR Global. As Américas registraram um aumento de 0,5 ponto percentual em ocupação, para 70,0%, um ganho de 3,3% em diária média, para US$ 109.61 e um incremento de 3,8% em RevPAR, para US$ 76.74.
Entre os principais mercados da região, a ocupação da Cidade do México registrou alta de 6,3% em ocupação, para 63,9%, o maior aumento nessa métrica. Em segundo lugar ficou o Rio de Janeiro, com alta de 3,1% em ocupação, para uma média de 75,2%. Em sentido contrário, a ocupação média de Buenos Aires despencou 20,5% para 55,9% – a maior queda nessa métrica -, seguida de Montreal (-12,7% para 68,2%) e da Cidade do Panamá (-10,4% para 49,2%).
San Francisco, na Califórnia, experimentou o maior aumento em ADR (average daily rate ou diária média), elevando-se 11,9% para US$ 176.52, seguida de Boston, Massachusetts, com um aumento de 10,8% para US$ 160.75. Já Buenos Aires (-12,6% para US$ 129.28) e São Paulo (-11,7% para US$ 126,41) registraram as maiores quedas em ADR para o mês de julho.
Em RevPAR (revenue per available room), as maiores altas foram registradas em San Francisco (+11,5% para US$ 154.50) e Boston (+11,2% para US$ 133.23). Três mercados reportaram quedas superiores a 15% em RevPAR: Buenos Aires (-30,5% para US$ 72.32), Montreal (-20,3% para US$ 88.12) e a Cidade do Panamá (-16,7% para US$ 58.35).
A STR e a STR Global também informaram os resultados específicos totais do Brasil no mês de julho, em moeda local (reais): a ocupação hoteleira no pais caiu 0,8% para 68,3% e a diária média aumentou 14,3% para R$ 253,28. Já o RevPAR aumentou 13,4%, para R$ 172,96.