Turismo verde e economia criativa pautam debates na Rio+20

[Por Brasilturis, 18/06/2012]
O Encontro de Cúpula Skal sobre Economia Criativa e turismo Verde realizado no sábado, dia 16, foi voltado para o debate de assuntos relacionados ao desenvolvimento sustentável no setor turístico. O encontro ocorreu no Museu do Universo, no auditório Sérgio Menge, que contou com a participação de autoridades políticas, empresários e lideranças setoriais. O evento liderado pelo Skal Internacional do Brasil, associação que agrupa 120 mil dos mais importantes nomes do turismo mundial.
A abertura do encontro ficou por conta da presidente do Skal Internacional do Brasil, Ana Carolina Medeiros, do presidente do Skal do Rio de Janeiro, Fábio da Luz Rodrigues, da presidente do Instituto Humanitare, Sheila Pimentel, e do diretor do Skal Internacional, Isaac Haim, que deram as boas vindas aos presentes e ressaltaram a importância do relacionamento entre o turismo e a sustentabilidade. “Foi uma grande satisfação participar deste megaevento, que agrupou várias iniciativas preocupadas com a economia criativa”, disse Ana Carolina Medeiros, durante o seu discurso.
Depois começaram as apresentações feitas por representantes das iniciativas públicas e privadas convidadas, que comprovaram a relevância do turismo em sempre andar de mãos dadas com práticas e ações sustentáveis. Entre os casos, estavam os prêmios de sustentabilidade do Skal Internacional, citados pelo representante no Brasil da Green Globe Certification, Derik Lobo, e o desafio do megaevento Rio+20, citado pelo diretor Comercial da Terramar, operadora oficial da Rio+20, Rogério Frizzi.
Além disso, a gerente do Fundo de Desenvolvimento e Promoção Turística de Iguaçu, Thaisa Praxedes, falou sobre o trabalho de promoção local e da gestão e operação do Complexo Turístico de Itaipu. Por sua vez, o coordenador de Projetos da Superintendência de Inovação Social da Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, Cícero Henrique, citou diversos cases da Rede CVT (Centro Vocacional Tecnológico) com foco no turismo.
O presidente do Conselho Nacional de Turismo (CNTur) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Alexandre Sampaio, também marcou presença neste importante encontro e falou sobre as práticas da CNC. Entre elas, as práticas de hotéis sustentáveis, que tem incentivado muitos empresários a implementar ações sustentáveis ao seu negócio. “O turismo sustentável está vencendo paradigmas. Hoje somos convergentes, existe uma vontade política da qual o turismo e a natureza se integram, gerando empregos e renda”, disse Sampaio.
Na parte da tarde, o presidente do Skal São Paulo, Walter Teixeira, apresentou aos participantes o resultado da pesquisa apoiada nos 17 goals da ONU, que foi respondida por 118 profissionais do setor, na sua maioria, de cargos de lideranças (diretores e presidentes) e alcançou alto nível de diversidade etária e de gênero. “Tentamos trazer o pensamento do setor turístico para o desenvolvimento do meio ambiente. Fico feliz em ver que estamos conseguindo tocar adiante nossa proposta voltada para a sustentabilidade”, disse Teixeira.
Entre alguns temas abordados, há uma aceitação maciça, representada por 99% dos respondentes, no que se diz respeito às seguintes afirmações sobre consumo e produção sustentáveis: até o ano de 2020, os governos devem melhorar a qualidade de produtos eco-eficientes; bens e serviços devem ter estratégias sustentáveis, além de condições de trabalho dignas; e a criação de uma sociedade global de direitos iguais de consumo e garantir boa qualidade de vida e bem estar, visando erradicar todos os tipos e níveis de pobreza.
Ainda de acordo com a pesquisa, outro tópico que mereceu destaque é sobre cidades verdes. 90,3% dos respondentes afirmaram ser possível implementar e incentivar estratégias para poupar energia, reduzir emissão de gases e aumentar hábitos saudáveis da população, de forma legal e estrutural dentro do seu próprio negócio.
Para encerrar o evento, Ana Carolina Medeiros fez a leitura da Carta de Compromissos da Indústria de Viagens e Turismo com o Desenvolvimento Sustentável , que estabelece o decálogo de compromissos e diretrizes setoriais. O documento foi assinado pelos presentes e entregue à Sheila. A presidente do Instituto Humanitare entregará a carta para a ONU e o documento fará parte do planejamento estratégico da Organização para o setor de turismo. “A abrangência do turismo é infinita. O projeto da carta serve para o nosso futuro, não apenas para melhoria da qualidade de vida, mas também para conservação do nosso planeta”, complementou Ana.