Capacitação é tema base do VII Salão Nacional de Negócios de Turismo

[Por Mercado e Eventos, 27/09/2012]
No início da tarde desta quinta-feira, dia 27, foi realizada a abertura do VII Salão Nacional de Negócios de Turismo, na sede da Firjan, centro do Rio de Janeiro. Participaram do fórum os presidentes da Abav-RJ, George Irmes, e do Sindetur-RJ, Aldo Siviero; o diretor de Relações Institucionais do Rio Convention & Visitors Bureau, Ricardo Frankel e o diretor de turismo da Neltur, Liberato Pinto.
No encontro, voltado exclusivamente para agentes de viagens, os executivos discutiram as necessidades do setor de turismo no Rio de Janeiro e as oportunidades de negócios. Realizado pela IS Turismo Promoções & Eventos, o Salão contou ainda com uma exposição de turismo de diversas empresas do segmento como companhias aéreas, locadoras de veículos, cruzeiros, hotéis e resorts.
George Irmes, ao discursar abordou a temática da capacitação do agente, lembrando que a Abav realiza diversos cursos voltados para tal intuito. Outro tema explorado pelo dirigente da Abav-RJ foi a aproximação dos diversos setores envolvidos no turismo – de companhias aéreas a hoteleiros -, dos agentes de viagem. Ele também cobrou a redução do ISS (Imposto Sobre Serviço) na hotelaria carioca que gira em torno dos 5%.
“O alto preço da hotelaria da cidade espanta diversos turistas. Estamos cobrando preço de hotéis de Dubai. Isso faz com o receptivo morra. E outra, esse, foi um dos motivos para perdermos a Abav para São Paulo”, afirmou Irmes.
Ao proferir alguma palavras, Aldo Siviero lembrou que o profissional deve de capacitar e com isso, se valorizar. “Temos que estar lado a lado do cliente agregando valor. Temos que acabar com o tempo de acomodação”, alertou. Sobre isso, Liberato Pinto, lembrou que quem estiver qualificado terá a oportunidade de crescer, já que a cidade vai receber grandes eventos como a Jornada Mundial da Juventude, Copa do Mundo e Copa das Confederações.
Quanto os grandes eventos Ricardo Frankel fez questão de destacar que o Rio de Janeiro fechou como a cidade brasileira que mais recebeu congressos e convenções internacionais, passando São Paulo, que desde 2005 figurava como líder do ranking nacional. “O Rio CVB, só em 2011 trouxe para a cidade 29 eventos. Desde 1984, fundação do órgão, geramos uma receita de cerca de US$ 730 milhões em eventos captados”, comemorou.