São Paulo Fashion Week movimenta a cidade e a economia

[Por Jornal de Turismo, 13/06/2012]
Na última segunda-feira, começou a edição Primavera/Verão 2013 da SPFW (São Paulo Fashion Week), maior evento do setor na América Latina que movimenta milhões em negócios, tem duas edições por ano e reúne alguns dos mais importantes estilistas para o lançamento de suas coleções. De acordo com dados do Observatório do Turismo, núcleo de estudos da SPTuris (São Paulo Turismo) que realizou um levantamento na última edição, em janeiro deste ano, 8,8% do público era composto por turistas.
Entre os estrangeiros, os principais destinos de origem foram Argentina, Chile, Inglaterra e Portugal. Já entre os brasileiros, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Goiás, além de cidades do interior de São Paulo, como Americana, Jundiaí, Campinas, Sorocaba e Ribeirão Preto, foram os maiores emissores de turistas.
A pesquisa também demonstrou que, desses visitantes, 70,4% eram mulheres, 88,4% pertenciam à faixa etária entre 18 e 39 anos, 43% apresentavam grau de escolaridade superior completo e 42,8% tinham renda familiar acima de R$ 6.221. Os turistas gastaram, em média, R$ 2.185 em toda a viagem e o tempo de permanência médio foi de 4,9 dias.
O presidente da SPTuris, Marcelo Rehder, revela a importância da semana de moda para São Paulo. “Eventos como este são essenciais para a cidade, tanto pela sua relevância como agente de inovação e modernização do setor, quanto pela divulgação da produção criativa paulista que vai além do mundo da moda”, afirma.
Público avalia a cidade
Durante a pesquisa realizada na SPFW Outono/Inverno 2012, o Observatório do Turismo perguntou ao público qual a avaliação que dariam para São Paulo. Os entrevistados classificaram a cidade com notas de um a sete, sendo que um representava “muito abaixo das expectativas” e sete, “muito acima”. Conquistaram nota sete da maioria dos entrevistados os itens Compras (75,2%), Gastronomia (68%), Hospedagem (62,7%), Cultura e Entretenimento (55,6%) e Táxi (36,1%). As avaliações menos positivas foram para Sensação de Segurança e Limpeza, para as quais a maioria deu nota 4, sendo respectivamente, 32,8% e 24,8%.