Encontro de líderes debate Copa e Olimpíadas no Brasil

[Por Promoview, 29/04/2013]
O 12º Fórum de Comandatuba, promovido pelo Lide – Grupo de Líderes Empresariais, teve início no dia 27/04, e segue até 30/04, no Hotel Transamérica, na Ilha de Comandatuba (BA).
Durante o evento, que é realizado anualmente para tratar de temas pertinentes ao desenvolvimento do Brasil, sete ministros, quatro governadores, cinco prefeitos das principais capitais, parlamentares, além de 300 empresários e personalidades, são mobilizados em prol de um debate amplo e decisivo.
Considerado o maior encontro empresarial do Brasil, o Fórum recebe o vice-presidente da República, Michel Temer; o presidente do Senado, Renan Calheiros; o presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Alves (PMDB); os ministros Moreira Franco (Aviação Civil), Aldo Rebelo (Esporte), Alexandre Padilha (Saúde), Gastão Vieira (Turismo), José Eduardo Cardozo (Justiça), Paulo Bernardo (Comunicações) e Maria do Rosário, ministra da Secretaria de Direitos Humanos.
Os governadores Antonio Anastasia (Minas Gerais), Eduardo Campos (Pernambuco), Jaques Wagner (Bahia) e Marconi Perillo (Goiás), também estão presentes no evento
Além desses, estão em Comandatuba os prefeitos ACM Neto (Salvador), Marcio Lacerda (Belo Horizonte), Zenaldo Coutinho (Belém), Cesar Souza Júnior (Florianópolis) e Rui Palmeira (Maceió).
Assim como os deputados federais, Arnaldo Jardim (PPS), Bruna Furlan (PSDB), Bruno Araújo (PSDB), Ronaldo Caiado (DEM), Vanderley Macris (PSDB) e Vicente Candido (PT), entre outras autoridades.
O Fórum de Comandatuba realiza, em 29/04, o “Seminário Lide” com moderação de João Doria Jr., fundador e presidente mundial do Lide.
“O Fórum promoverá um grande debate com a sociedade civil, poder público e os meios de comunicação, para discutir os problemas e as soluções que permitam ao País realizar com êxito os dois maiores eventos mundiais do esporte”, afirma Doria.
PEC
O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) irá propor um projeto de resolução para que todas as Propostas de Emenda à Constituição (PECs) sejam votadas nominalmente.
Segundo o deputado afirmou a jornalistas neste domingo (28/04), em Comandatuba, a ideia é apresentar hoje (29/04), um projeto para evitar que outras PECs sejam votadas da mesma forma que ocorreu com a 33 – que vincula decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) ao Congresso Nacional e foi aprovada em caráter simbólico na última semana.
Também nesta segunda-feira está agendada uma reunião entre Alves, o presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros, e o ministro do STF Gilmar Mendes.
Nesta reunião, será debatida, além da questão da PEC 33, a liminar concedida pelo Supremo que suspende a restrição da criação de novos partidos políticos. “O objetivo é tentar convencê-lo a reverter a liminar”, afirmou Alves.