Financiamento de longo prazo ajuda a superar gargalo da Copa

[Por Brasilturis, 30/04/2012]
A Agência de Fomento Paulista, instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, tem uma linha de financiamento especial que pode ajudar a superar um dos principais gargalos da Copa 2014: a falta de hotéis. A Pesquisa de Serviços e Hospedagem 2011, apresentada recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que o País não tem o número de leitos necessários para abrigar os turistas durante o evento.
Apesar de ter a maior capacidade de hospedagem entre as 12 cidades-sede, com 1.323 estabelecimentos, a Região Metropolitana de São Paulo ainda precisa de vagas, principalmente de alto padrão. A Linha Investimento Esportivo 2014, lançada em fevereiro pelo governador Geraldo Alckmin, financia a construção, reforma e modernização de hotéis com juros de 2% ao ano (+IPC/FIPE) e prazo que chega a 10 anos, e projetos de ampliação e modernização de centros esportivos.
Além da Capital, que é a cidade-sede da Copa no Estado, São Paulo ainda tem mais de 40 municípios na disputa para se tornarem Centro de Treinamento de Seleções (CTS) e todos eles podem ter acesso à linha especial da Agência de Fomento Paulista. “Além de receberem milhares de turistas em decorrência da Copa, muitas cidades paulistas ainda têm a possibilidade de abrigar seleções, o que vai demandar muito investimento em infraestrutura, tanto do poder público quanto do setor privado. A linha especial para a Copa é um grande impulso para essas ações”, diz Milton Luiz de Melo Santos, presidente da Agência de Fomento Paulista.
A Agência de Fomento Paulista possui outras opções de financiamento com juros baixos e longos prazos, como a linha para empresas que atuam na cadeia do petróleo e gás, com taxa de 7% a.a., atualizadas pelo IPC/FIPE. A instituição financia empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 300 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *