Embratur cria verba descentralizada municipal

[Por BrasilNetwork, 12/12/2011]
A Embratur publicará nos próximos dias portaria que institui a Verba Descentralizada Municipal, que em 2012, terá um orçamento disponível de R$ 5 milhões. O anúncio foi feito pelo presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Flavio Dino, durante reunião com os membros da da Anseditur (Associação Nacional dos Secretários e Dirigentes de Turismo das Capitais e Destinos Indutores), realizada na tarde desta segunda-feira (12/12), em Brasília.
O presidente ressaltou que além da Verba Descentralizada aos Estados, o governo vai repassar verba diretamente para que os municípios façam divulgação dos seus produtos turísticos no mercado internacional, por meio de aços que estejam alinhadas com as estratégias da Embratur. “Os valores serão direcionados para municípios ou grupo de municípios, organizados mediante instrumentos de cooperação”, detalhou Dino.
Durante a apresentação, Dino também ressaltou que a distribuição dos recursos será efetuada a partir de um Chamamento Público, no qual o edital fixará os requisitos e critérios objetivo para a seleção dos projetos beneficiados. “Convido a Anseditur a participar da elaboração do edital, para que tenhamos critérios transparentes de escolha. A nossa expectativa é divulgá-lo em fevereiro, a partir daí, inicia-se o processo de liberação dos repasses’, explicou o presidente.
Para o presidente da Anseditur, Luiz Fernando Moraes, esta é uma iniciativa inédita que abre uma nova oportunidade para os municípios brasileiros. “A partir de agora, poderemos aproveitar a crescente importância do turismo internacional no desenvolvimento regional e mostrar para o mundo mais produtos turísticos do Brasil”, comentou Moraes.
Planejamento para 2012
Na reunião com a Anseditur, Flávio Dino também apresentou o planejamento da Embratur para o próximo ano. Entres as novidades, está a concentração das ações de promoção turística do Brasil em 17 países. Para ele, “com uma ação menos dispersa, poderemos diversificar os mecanismos de divulgação nesses 17 países, obtendo efeitos mais positivos”.
O presidente também falou sobre a instalação de 13 EBTs (Escritórios Brasileiros de Turismo), que funcionam como unidades avançadas de promoção, marketing e divulgação de produtos e destinos turísticos brasileiros no mercado internacional. Dino explicou que, por meio da Embratur, as atividades dos EBTs são focadas na parceria e no relacionamento com os principais agentes econômicos responsáveis pela emissão de turistas em cada país. “O principal objetivo é promover e anunciar o turismo brasileiro nos mercados específicos, além de oferecer alternativas que contribuam para a consolidação da imagem do Brasil como um atrativo e competitivo destino turístico”, ressaltou.
A presença da Embratur em feiras internacionais também foi tratada no encontro. Além de apresentar o conceito dos novos estandes, Dino adiantou que já está confirmada a presença do Brasil em 23 feiras, metade das 46 em que o Instituto esteve presente em 2011. Segundo Dino a forma de atuação em alguns mercados será modificada, mas isso não implicará na ausência de promoção turística do Brasil. “Os nossos países alvo tem perfis diferenciados, precisamos olhar caso a caso para definir o melhor plano de ação, isso implica em algumas mudanças”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *