Legado dos grandes eventos do Brasil são debatidos na Expo Hotel Búzios

[Por Revista Hotéis, 16/10/2011]
Os megaeventos e tendências para a hotelaria, bares e restaurantes nos próximos anos no Brasil foram debatidos agora à pouco na 2ª edição da Expo Hotel Búzios 2011 que se encerra hoje no Hotel Ferradura Resort, em Búzios, no Rio de Janeiro e que tem a Revista Hotéis como Mídia Oficial. O painel foi moderado por Isac Tillinger, Diretor executivo do Búzios Convention Bureau e contou com a presença de Alexandre Sampaio, Presidente da FBHA – Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Anna Maria Torres, Presidente da ABRASEL-RJ – Associação Brasileira de Bares e restaurantes do estado do Rio de Janeiro e de Enrico Fermi, Presidente da ABIH Nacional – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis.
Na opinião de Fermi os grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2014, deverão deixar quatro grandes legados para o Pais. Visibilidade, mobilização, capacitação profissional e a demanda turística. “O Brasil está no centro das atenções mundiais desde o término da Copa do Mundo da África do Sul e vai permanecer até 2014. A construção de novas linhas de metrôs integradas com outros meios de transportes deixará uma grande mobilidade urbana para as cidades sedes. Nossa mão-de-obra está se qualificando e se preparando para atender às necessidades do mercado internacional e a demanda turística internacional está em ritmo acelerado. Em 2009 o Brasil recebeu 880 milhões de turistas internacionais e a previsão é que receba 1,6 bilhão de turistas em 2020”, explicou Fermi que destacou também o crescimento no número de leitos hoteleiros para atender a demanda.
Alexandre Sampaio destacou em sua apresentação a necessidade de consolidação da marca Brasil e que ela transpasse depois do processo dos grandes eventos. “Vamos ter uma grande exposição mundial de midia e temos que aproveitar este momento para agregar este valor e reforçar as nossas marcas”, avaliou Sampaio. Segundo ele, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 tem potencial para alavancar em 25% o número de turistas e as exportações nacionais devem aumentar em 30%. “Temos outros grandes eventos para alavancar o turismo e reforçar nossas marcas, como o Rock in Rio, UFC Rio, Bienal do Livro, Formula 1 e Formula Indy, os festivais de turismo que acontecem em várias partes do Brasil e o próprio carnaval”, completou Sampaio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *