Câmara foca qualificação de empregos do turismo

[Por Pernambuco.com, 05/10/2011]
A chegada de novas empresas ao estado e as demandas do turismo de negócios – um dos que mais cresce em Pernambuco – têm demandado uma concentração de esforços grande para formar e capacitar profissionais aptos a atuar no setor. Este deve ser um dos principais desafios enfrentados pela Câmara Empresarial de Turismo (CET-PE), implementada ontem pela Fecomércio PE (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco).
Segundo José Otávio Meira Lins, presidente CET-PE, o novo fórum empresarial deve aproveitar a estrutura já existente no Sesc e no Senac (incluindo a grade de cursos), direcionando as ações para as demandas do mercado. “Outra foco será diagnosticar como funciona o setor de turismo no estado. Quem somos? Quantos empregamos? Que impacto o turismo tem na economia de Pernambuco? São algumas questões que pretendemos responder com pesquisas direcionadas”, explicou Meira Lins, durante o lançamento da CET-PE.
Para a diretora regional do Senac, Lygia Leite, um dos gargalos no qual é preciso atuar é o ensino de idiomas estrangeiros. “É uma defasagem que percebemos e precisamos buscar rapidamente formas de superar. Se antes a exigência era por uma língua estrangeira, hoje a demanda é por pelo menos o inglês e o espanhol, com abordagem direcionada para os segmentos profissionais”, explica.
Ela ressalta que a existência da Câmara Empresarial do Turismo deve ajudar a aproximar ainda mais os cursos da área de hospitalidade, serviços e gastronomia do Senac da realidade exigida pelo mercado de trabalho. O Senac Pernambuco treina cerca de 100 mil pessoas por ano nos vários cursos oferecidos – 30% destes em áreas relacionadas com o segmento turístico.
“Pernambuco vive um momento especial em diversos setores da economia, nas várias regiões do estado. O objetivo é que a Câmara do Turismo sirva de suporte para promover o turismo, inclusive ajudando municípios com grande potencial turístico, mas ainda não tão aproveitado”, destacou o presidente da Fecomércio-PE, Josias Albuquerque.
Alexandre Sampaio – presidente da Federação Nacional de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares – lembrou que o momento econômico é propício para a criação das câmaras empresariais do turismo (já presentes em 12 estados brasileiros), especialmente como mecanismo de luta dos empresários e entidades do setor para se firmarem como segmento econômico dinâmico importante e, por consequência, como forma de mobilização para exigir o direcionamento de políticas públicas para o setor. A CET-PE conta com a participação de 20 entidades empresariais de segmentos envolvendo agências de viagens, bares e restaurantes, hotéis, operadores e receptivos de turismo e transporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *