Procuradoria da Mulher promove debate sobre enfrentamento do machismo

[Por Sul21, 26/05/2017]
A Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa, coordenada pela deputada Manuela d Ávila (PCdoB), apresenta segunda-feira (29) os projetos que desenvolverá ao longo deste ano. Ao todo, são seis iniciativas, que envolvem o combate ao machismo e à violência contra a mulher, o resgate da história da mulher no Parlamento gaúcho e empoderamento feminino. A apresentação das propostas será acompanhada pelo debate Por que precisamos enfrentar o machismo, com a participação da idealizadora da campanha #Agoraéquesãoelas, a jornalista Manoela Miklos, e do presidente do Instituto de Pesquisas Locomotiva, o publicitário Renato Meirelles.
A Procuradoria também apresentará as linhas norteadoras do projeto #Agoraéquesãoelas, voltado para os veículos de comunicação. A intenção é comprometer jornais, rádios, televisões e canais na Internet, a abrir espaços, com a regularidade de uma vez por mês, para que mulheres ocupem o lugar de homens colunistas e articulistas de áreas como política e esporte para tratar de questões de gênero.
No ato que ocorrerá às 16h30 no Memorial do Legislativo (rua Duque de Caxias, 1029) serão apresentados ainda os seguintes projetos:
Procuradoria Especial da Mulher na Estrada – O projeto pretende levar aos municípios gaúchos as ações realizadas pelo órgão, criado em 2015 pelo Legislativo gaúcho.
Seminário Educação Sem Machismo – Voltado à capacitação de educadores e professores para que abordem o tema da desigualdade de gênero a partir de ferramentas que promovam a igualdade no ambiente de ensino.
Cidade Amigas das Mulheres – Projeto para sensibilizar e qualificar estabelecimentos de serviços, turismo e comércio para um atendimento acolhedor sem machismo e preconceito. A experiência iniciará em Porto Alegre e já conta com parceiros como a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC) e Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Porto Alegre.
Projeto Institucional da Procuradoria da Mulher – Pretende fomentar a criação de procuradorias da mulher nas câmaras de vereadores do Rio Grande do Sul e instituir a Ouvidoria da Mulher na Assembleia Legislativa.
A História das Mulheres no Parlamento – Pretende reconstruir a trajetória de participação feminina na política a partir do resgate da memória das 35 deputadas que integram ou já integraram o Legislativo gaúcho.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *