Novo Anhembi: etapa da consulta pública vai até 12 de setembro

[Por MICE Business , 02/09/2016]
A São Paulo Turismo (SPTuris) abriu no dia 10 de agosto a fase de consulta pública destinada a colher manifestações sobre o edital do chamado “Novo Anhembi”, plano de revitalização, modernização, otimização, ampliação, diversificação, operação, manutenção e gestão do complexo do Anhembi. O objetivo é dar voz à população de São Paulo sobre o projeto, atraindo sugestões e novas ideias de melhorias e o prazo para receber propostas vai até 12 de setembro de 2016.
Inicialmente a proposta é a realização de uma Concorrência Internacional para selecionar o interessado em receber a concessão de uma área de 274.577,45 m2 na Marginal Tietê que inclui o Pavilhão de Exposições, o Palácio das Convenções, o Auditório Elis Regina e o estacionamento, sobre os quais caberá ao concessionário realizar diversos investimentos para a requalificação e ampliação. O Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo (Sambódromo do Anhembi) não foi incluído no projeto.
Segundo Alcino Rocha, presidente da SPTuris (empresa que administra o complexo de eventos), “esta é uma grande oportunidade para ampliar e modernizar o Anhembi e para desenvolver e requalificar a região”.
A minuta do edital e todos os anexos estão disponíveis no link aqui. As pessoas podem deixar comentários em cada página, também aberta para esclarecer dúvidas e acolher as proposições em cada item. Após o término da fase de consulta pública, a Comissão Especial de Avaliação irá analisar todas as sugestões para, posteriormente, lançar o edital definitivo do plano.
Histórico
Em maio de 2015, a SPTuris lançou o Chamamento Público DPR Nº 002/2015 para o projeto O objetivo foi buscar propostas da iniciativa privada para atrair investimentos para modernização, e requalificação da tradicional área de eventos localizada na zona Norte da cidade, de modo que a administração economize recursos públicos, oferecendo à população um equipamento e serviços mais adequados. No total, 16 grupos empresariais demonstraram interesse na fase inicial e fizeram visitas técnicas no segundo semestre do ano passado para vistoriar a área. Após esta etapa, quatro interessados apresentaram estudos, que foram analisados para formulação da minuta do edital que agora segue para consulta pública.