Sobre a abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016

[Por Mariana Aldrigui, Panrotas, 08/08/2016]
Em meio a uma enorme crise econômica. Diversos problemas de infraestrutura e sem Ministro do turismo, as expectativas do povo brasileiro para os jogos olímpicos do Rio de Janeiro não são tão boas.
No dia 5 de Agosto ocorreu no Estádio do Maracanã a abertura das olimpíadas Rio 2016, um momento muito aguardado devido ao medo da imagem que seria passada ao mundo neste dia. Muitos imaginavam que a apresentação se resumiria no clichê “praia, samba, mulher bonita e futebol”. Imagem que lutamos para mudar na última década, entretanto esta não foi a mensagem transmitida.
Além de mostrar toda a cultura do Brasil, o evento foi repleto de inovações e ideias jamais vistas em toda a história dos jogos olímpicos, mostrando não apenas nossa cultura e a história olímpica, mas chamando a atenção para questões relacionadas ao meio ambiente, fazendo o mundo refletir sobre o aquecimento global e a importância de contribuirmos para o bem do planeta.
Todos os instantes do evento foram arrepiantes, mas alguns em especial merecem maior destaque. Os atletas participantes receberam uma semente que foi depositada em uma urna prateada, posteriormente estas serão plantadas em uma floresta que será nomeada “Floresta dos Atletas”, as sementes virarão árvores e ajudarão a combater o efeito estufa conforme a proposta do evento. Pela primeira vez na história dos jogos os competidores puderam deixar um legado à cidade sede, interagindo com aquela região de maneira efetiva.
Após a apresentação de todos os países, as urnas prateadas com as sementes dos atletas formaram os arcos olímpicos e se soltaram diversas folhas ao seu redor, formando assim um arco olímpico sustentável, mais uma vez, algo que nunca aconteceu anteriormente.
Para os amantes da aviação, com certeza foi uma grande emoção quando Santos Dumont sobrevoou o Maracanã com seu 14 bis, uma figura extremamente importante da nossa história que merecia realmente ser lembrada. Outro momento de grande comoção foi o último desfile efetivo da Modelo Gisele Bundchen, a top model que anunciou ter deixado as passarelas na ultima edição do SPFW nos fez uma bela surpresa desfilando pela ultima vez   ao som de Garota de Ipanema, deixando as linhas de Oscar Niemeyer por onde pisava.
Por fim, mas não menos importante, dois atletas exemplos de superação foram destaque  nesta data. Kip Keno foi o primeiro atleta da história a receber o prêmio Laurel Olímpico, troféu que homenageia atitudes belíssimas dos atletas fora da vida esportiva, o atleta queniano usa sua história para ajudar órfãos do seu país, os ajudando a superar todas as barreiras através do esporte. Outro marco de superação destacado no evento foi o ex-maratonista Vanderlei Cordeiro, atleta escolhido para acender a pira olímpica. Em 2004 Vanderlei foi abraçado por um expectador quando estava liderando a maratona olímpica na edição de Atenas, devido a este episódio, o atleta não conseguiu a medalha de ouro e ficou com o terceiro lugar da competição. Demonstrando maturidade, Vanderlei lidou de modo pacifico com a situação, mesmo chateado, aceitou o ocorrido e agiu com muita educação, mostrando o verdadeiro espírito esportivo; a escolha do mesmo para este momento tão importante do país foi muito bem feita, o atleta é um exemplo e representou muito bem nosso país.
Com todas estas ações satisfatórias e os comentários nas redes sociais pode se afirmar que a abertura dos jogos olímpicos foi um grande sucesso, entretanto, o medo em relação a problemas que podem surgir durante os demais dias do evento permanecem.
Mesmo com o medo do pior, com esta situação crítica do país que nos deixa extremamente pessimistas e receosos, uma chama de esperança surgiu no coração dos brasileiros que assistiram a abertura. Que assim continue, que todos os dias evento nos surpreendam ainda mais e sempre de maneira positiva, que o legado deste evento seja benéfico e nos ajude a enfrentar a situação complicada que nos encontramos.