Eventos captados no Rio crescem 440% em seis meses

[Por  Panrotas, 16/08/2016]
Na virada de 2015/16, o Rio de Janeiro já tinha agendado para o período entre 2017 a 2024 cerca de 40 eventos. Até o início dos Jogos Olímpicos este número quadruplicou, chegando a 176 eventos já confirmados, entre eles um grande congresso mundial ligado à área de medicina. Os Jogos Olímpicos ajudaram no crescimento, já que a cidade ganhou novos hotéis, um novo complexo para eventos dentro dos hotéis Windsor, além de investimentos na infraestrutura e transportes. Segundo dados do Rio Convention & Visitors Bureau (Rio CVB), serão 1,4 milhão de turistas nestes eventos que vão gerar R$ 5 bilhões para a cidade.
Para o diretor do Rio CVB, Michael Nagy, não há segredo. A solução para manter o Rio de Janeiro aquecido é trabalhar. “Trabalhar, trabalhar e trabalhar. Temos uma cidade pronta, com espaços para eventos e uma hotelaria renovada. Já provamos ao mundo que sabemos organizar grandes eventos, agora é aproveitar a imagem gerada por conta da Olímpiada para transformar em negócios”, afirmou Nagy, que participou do painel “O que fazer para vender o Rio de Janeiro”.
Nagy esteve ao lado do vice-presidente da NBA na América Latina, Arnon de Mello, que escolheu o Rio de Janeiro como sede da principal liga de basquete dos Estados Unidos. “Quando fui convidado para assumir a NBA na América Latina fui informado que a empresa tinha um CNPJ em São Paulo e minha primeira exigência foi mudar a sede para o Rio. Me desculpe São Paulo, mas o Rio é a cara da NBA”, afirmou Mello, que desde então realiza diversas ações na cidade, entre elas partidas envolvendo um time do Brasil e dos Estados Unidos.
O painel contou ainda com a participação da diretora do Escritório Global de Vendas da Marriott International, Bruna Duarte, que liderou a abertura de quatro novos hotéis na cidade num intervalo de um mês. Segundo ela, a rede não abre hotéis pensando num determinado evento.
“A Marriott acredita no Brasil e, principalmente, no Rio de Janeiro. A gente olha o contexto e o Rio tem potencial gigante para se desenvolver ainda mais no turismo”, afirmou a diretora. Entre os quatro hotéis abertos, dois estão próximos do Riocentro, maior centro de convenções da América do Sul.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *