Novo presidente da Embratur é empossado e planeja fomentar eventos

O novo presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, tomou posse nesta terça-feira (2/06) já com uma missão determinada pelo ministro Henrique Alves: entregar, em 30 dias, um projeto de lei que transforme a autarquia em agência de promoção, nos moldes da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex). O termo de posse foi assinado nesta terça-feira, em Brasília, em solenidade com a presença da presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil, Ana Claudia Bitencourt.

Vinicius Lummertz e o ministro Henrique Alves

Ana Claudia Bitencourt e Lummertz

“Nossa expectativa é que este projeto seja implementado e que possamos juntos transformar o Brasil num dos destinos com maior volume de eventos internacionais e referência mundial”, afirma Ana Claudia. “A ABEOC e a Embratur estão bem alinhadas e trabalhando em parceria para aproximar o público comprador de eventos internacionais dos organizadores e prestadores de serviços brasileiros. A primeira ação deste projeto será materializada com a vinda de grandes compradores estrangeiros para o Salão MICE ABEOC Brasil no Festuris, em novembro”, adianta a presidente da ABEOC Brasil.
Em entrevista recente, Lummertz falou que pretende fomentar o segmento de eventos. “Apesar da queda no último ranking da ICCA, ocupamos ainda uma posição muito boa. Nossa ideia é estabelecer um plano junto com a Abeoc e outras entidades para fomentar o segmento de eventos. Lembro que a captação de congressos é algo que se consegue apenas a médio e longo prazo. Creio que podemos avançar muito neste tema”, declarou ao portal Mercado e Eventos.

Turismo como setor prioritário

“Queremos a Embratur na era digital, promovendo o país até em municípios mais distantes”, disse Lummertz na solenidade de posse. O novo presidente da Embratur afirmou ainda que vai se empenhar na busca por investimentos estrangeiros no Brasil, bem como no desafio de isentar de visto os canadenses e norte-americanos durante as Olimpíadas de 2016, em uma experiência-piloto, que pode se estender para além do período do evento.
“Quando vemos os números do turismo no mundo fica evidente o potencial de crescimento do setor no Brasil. A Croácia, por exemplo, um país com apenas quatro milhões de habitantes recebe mais de 11 milhões de turistas por ano. O Brasil, com 200 milhões de habitantes, recebe menos de sete milhões de turistas”, disse o ministro Henrique Alves.

Auditório lotado na posse

Segundo Alves, o Brasil tem muito a aprender com a experiência internacional. “Somos o país número um do mundo em recursos naturais, de acordo com o Fórum Econômico Mundial, porém o 126º em ambiente de negócios. É preciso usar nossa riqueza cultural, nossas praias e os parques nacionais de forma profissionalizada, para transformar o turismo em setor prioritário da economia nacional”, disse o ministro.
Também estiveram presentes na cerimônia o vice-governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho, senadores, deputados federais, estaduais e outros representantes da indústria do turismo.

Vinícius Lummertz

Formado em ciências políticas pela Universidade Americana de Paris, o catarinense Vinícius Lummertz assumiu o posto que antes era ocupado pelo turismólogo Vicente Neto. Antes de assumir a presidência da Embratur, Lummertz atuava, desde 2012, como secretário Nacional de Políticas do Turismo do Ministério do Turismo. Vinícius esteve a frente de cargos como secretário de Turismo, Esporte e Cultura de Florianópolis, diretor nacional e estadual do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas) e secretário de Estado do Planejamento e Relações Internacionais de Santa Catarina (2007-2010).