Estudo científico não mostra casos de infecções por Covid-19 no EXIT Festival

Com o objetivo de avaliar o impacto do Festival EXIT na disseminação do vírus Covid-19, foi conduzido nas duas últimas semanas um estudo científico para testar o grau de eficácia do protocolo de segurança “Safe Events Sérvia”, que foi rigorosamente aplicado no evento.

A pesquisa foi organizada pela equipe profissional do Centro de Saúde Novi Sad e da associação Project Lab, sob a liderança da chefe da equipe de eesquisa, epidemiologista e professora assistente, Marija Milić MD.

Um total de 345 visitantes foram divididos em dois grupos – vacinados e aqueles que entraram no festival com teste negativo.

Eles foram testados antes de entrar no festival, de 8 a 10 de julho, e apenas uma pessoa deu positivo e não pode entrar no festival.

O teste foi repetido após sete dias, de 15 a 17 de julho, e os resultados são mais do que encorajadores – em ambos os grupos, nenhuma pessoa testou positivo para Covid-19.

“Com um controle de entrada rigoroso, esses resultados de pesquisa eram esperados. Levará algum tempo para obter os resultados finais da análise, mas já se pode dizer, tanto com base nas pesquisas quanto no número diário de pessoas recém-infectadas em Novi Sad, que o Festival EXIT não foi um local de infecção em massa pelo vírus”, disse o diretor do Centro de Saúde Novi Sad, Veselin Bojat.

Outra prova convincente de que não houve propagação em massa do vírus no evento é o fato de que, mesmo 10 dias após o início do festival, não houve deterioração significativa da situação epidemiológica em Novi Sad, e também de que as estatísticas diárias do vírus em o período de 8 a 19 de julho na cidade não diferiu das médias do restante do país.

Outro indicador é o fato de que dos quase 20.000 estrangeiros que visitaram o EXIT, e que na maioria dos casos precisaram de um teste PCR para retornar ao seu país, apenas um visitante apresentou resultado positivo.

Na Europa, pesquisas sobre eventos menores foram realizadas até agora e também mostraram que, com as limitações declaradas, concertos e festivais são locais de baixo risco para a transmissão do vírus Covid-19.

A pesquisa no Festival EXIT foi a primeira a ser feita em um evento musical de massa com a participação de dezenas de milhares de pessoas, portanto, esses resultados devem ser um dos principais argumentos na luta para trazer de volta os grandes eventos em todo o mundo.

“A pesquisa prova que mesmo durante uma pandemia, um meio e um modelo podem ser encontrados segundo os quais até mesmo os maiores eventos podem ocorrer com total segurança”, disse o fundador e diretor do EXIT Festival, Dušan Kovačević.

As medidas de restrição de acesso no Festival EXIT foram aplicadas com rigor. Ocorreram mais de 16.111 verificações de visitantes com “Certificado Verde Digital”, dos quais 95% foram imunizados por vacinação.

Para todos aqueles que não tinham um “Certificado Verde Digital” válido, um teste gratuito foi organizado.

Em cinco dias, 18.336 pessoas foram testadas, e apenas 10 ou 0,05 por cento das testadas foram positivas e não tiveram permissão para entrar no festival.

Os visitantes do exterior foram controlados de acordo com a documentação com que entraram no país, que na maioria das vezes foi um teste de PCR.

 

 

Fonte: Portal Radar