MP pede a suspensão da realização de eventos no CIC em Sergipe

[Por Infonet Notícias, 22/05/2015]
A promotora dos Direitos do Consumidor, Euza Missano, ajuizou uma ação civil pública para pedir a suspensão da realização de qualquer tipo de evento no Centro de Convenções de Sergipe (CIC) até regularização das irregularidades apontadas pela Defesa Civil do município.
Euza Missano explica que no ano passado, o MP já havia ajuizado uma ação solicitando providências quanto à reforma e demolição da passarela do CIC em virtude de relatórios emitidos pelo Corpo de Bombeiros e Defesa Civil.
“O MP pediu a suspensão dos eventos do CIC diante do relatório da Defesa Civil que aponta problemas de ordem estrutural no local. Ali é uma área de entretenimento que abrange eventos com milhares de pessoas. Então, pedidos a suspensão desses eventos até a resolução dos problemas apontados pela Defesa Civil”, detalhou a promotora Euza Missano.
A principal preocupação do MP é com as normas técnicas de segurança e com a interdição da passarela. Há um ano atrás, foi anunciado que o novo projeto de reforma e ampliação do Centro de Convenções já estava em andamento e a que passarela já estava interditada.
Reforma
A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise) informou nesta sexta-feira, 22, que no próximo dia 5 de junho estará lançando edital de licitação para a reforma e ampliação do Centro de Convenções de Sergipe (CIC). De acordo com o assessor especial da empresa, Rosman Perreira dos Santos, a obra está orçada em R$ 22 milhões com recursos provenientes do Ministério do Turismo.
“Essa reforma, que será feita por blocos para não prejudicar os grandes eventos que ocorrem em Sergipe e que só tem condições de serem realizados no CIC, irá contemplar toda parte estrutural, elétrica, hidráulica. Haverá ainda a instalação do sistema de prevenção de combate a incêndio e ampliação do auditório para mais de 1.300 lugares”, afirma Rosman.
Segundo ele, consta ainda no projeto a colocação de escada rolante e elevadores para o piso superior. Ressalta que a obra tem prazo de duração de 12 meses e que todo projeto de reforma e ampliação do espaço já foi aprovado pelo Corpo de Bombeiros.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *