CNC e Embratur destacam importância dos eventos para o Brasil

[Mercado e Eventos, 07/12/2014]

O presidente do conselho de Turismo da CNC – que agora agrega outras entidades e se transforma em Conselho Empresarial de Turismo dentro da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, Alexandre Sampaio destacou que a força dos números que envolvem o segmentos de eventos são muito importantes para o desenvolvimento do setor na captação de mais congressos e reuniões e no desenvolvimento da cadeia de serviços de maneira geral.
“Hoje o Turismo é negócio, comércio e serviços e necessita de ser ampliado para que o segmento alavanque em todas as pontas”, disse Sampaio. Já o diretor da Embratur, Marco Lomanto, disse que o impacto dos eventos são fundamentais para o desenvolvimento econômico do país. “O segmento MICE hoje é essencial para o crescimento de destinos e de cidade menores”, afirmou.
Lomanto disse ainda que nos últimos 10 anos, houve um crescimento de 150% cidades que abrigaram eventos de negócios e que o número de localidades participantes saltou de 22 para 55. Em pesquisa recém lançada pela ABEOC, o segmento de eventos movimentou R$ 209,2 bilhões, o que representa uma participação do setor de 4,32% do PIB.
No ano passado, o Brasil sediou 590 mil eventos, 95% deles nacionais e metade realizada na região Sudeste. Ao todo, eles tiveram a participação de 202,2 milhões de pessoas que gastaram, em média, R$ 161,80 por dia (o que somou gastos de R$ 99,3 bilhões).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *