Volume de negócios do Minas Tur deve chegar a R$ 14 milhões

[Por Mercado e Eventos , 28/08/2014]
Em entrevista exclusiva ao M&E, Cláudia Miranda, diretora da Promove Eventos e organizadora do 9° Minas Tur, destacou o interesse do público mineiro e falou sobre a volta do evento ao Minascentro, importante centro de convenções de Belo Horizonte.
“Vejo um interesse real dos profissionais do estado em fazer negócios com os expositores, algo que pode fazer o volume de negócios da última edição ser superado (R$ 12 milhões). Acredito que podemos chegar a R$ 14 milhões no volume de negócios, considerando o médio e longo prazo. Em relação a volta do evento ao Minascentro, acredito que trata-se de um lugar tradicional, perto de agências mineiras, com um espaço grande e interessante, além do fácil acesso ao centro de convenções”
Assim como na última edição, o destaque do 9° Minas Tur fica por conta da hotelaria. Cerca de 60% dos estandes são compostos por redes hoteleiras engajadas em fazer negócios. Cláudia Miranda lembrou que “a hotelaria investe bastante em Minas Gerais porque boa parte da demanda, de fato, vem do próprio estado. Além disso, houve uma pequena queda no número de destinos devido aos fatores Copa e Eleições.”
Independente disso, o Minas Tur tem o objetivo de receber 1500 profissionais de turismo durante toda essa quinta-feira (28/08), ultrapassando os quase 1100 agentes que estiveram na última edição. “Neste ano o Minas Tur acontece junto do Salão de Operadoras, evento tradicional em Belo Horizonte que reúne boa parte das operadoras do estado há 20 anos. Esse fator pode incrementar o evento, que chega com duas salas de capacitações e a estreia das palestras do Senac, o que é uma novidade. Minas Gerais e Distrito Federal são regiões que concentram uma boa parte dos profissionais que buscam capacitação”, afirmou a diretora da Promove Eventos.
Em relação as caravanas, Cláudia Miranda calcula quatro ônibus lotados de profissionais. “Temos dois ônibus que sairam do interior de Minas Gerais, um ônibus que veio de Juiz de Fora-MG e um ônibus que chegou de Vitória. Sem dúvida, há uma evolução significativa nas caravanas. Na última edição, por exemplo, recebemos apenas um ônibus do interior de Minas Gerais.”
A evolução da feira já pôde ser constatada por Cláudia, uma vez que o número de pré-inscritos superou o da última edição. “Consideravelmente, existe um aumento de interesse na feira e no relacionamento com os destinos. O nosso único expositor internacional (Argentina) chegou com força total e a Tourlines ainda sorteou uma moto. Essa aproximação com os expositores é uma oportunidade única para grande parte do trade de Minas Gerais.”