Brasil ficou "viciado" nos mega-eventos: São Paulo quer receber a Expo 2020

[Artigo de Erika Nunes, Dinheiro Vivo, 02/08/2013]
A cidade de S. Paulo, no Brasil, entrou na “corrida” para ser anfitriã da Expo 2020, um evento que deverá atrair mais de 30 milhões de turistas à cidade. Mas a concorrência é de peso – entre outros destinos interessados estão já o Dubai (Emirados Árabes Unidos), Esmirna (Turquia), Ayuthaya (Tailândia) e Iekaterinburgo (Rússia).
A Embratur, organismo que gere a promoção externa do turismo brasileiro, colocou no terreno uma estratégia de promoção e de apoio ao Comité de Candidatura da Cidade cujo objetivo é consolidar S. Paulo enquanto destino de negócios, algo que já rende 855 mil milhões de euros em receitas anualmente.
“Estamos a investir [na candidatura ] um total de 1,5 milhões de reais (cerca de 500 mil euros): a primeira parte, de 600 mil (cerca de 200 mil euros), está a ser remetida ao Ministério das Relações Exteriores com a finalidade de realizar a promoção do Brasil na França. O restante, 900 mil (cerca de 300 mil euros), serão transferidos para a São Paulo Turismo, por meio de convénio, para a realização de ações promocionais”, revela Flávio Dino, presidente da Embratur, ao Dinheiro Vivo.
Depois da Copa do Mundo em 2014 e dos Jogos Olímpicos em 2016, o Brasil quer continuar a afirmar-se como organizador de mega-eventos e o responsável da Embratur aponta “a diversidade do povo, energia criativa, força de trabalho e grandiosidade de São Paulo” como argumentos de peso para a conquista da Expo 2020, além da experiência no assunto.
“São Paulo é a capital sul-americana das feiras, negócios e cultura. Recebe aproximadamente 90 mil eventos por ano, uma média de um evento a cada seis minutos. É a única cidade do mundo a sediar, simultaneamente, a Fórmula-1 e a Fórmula Indy. Realiza o maior evento gay do mundo e o maior evento automotivo da América Latina”, defende Flávio Dino.
E Portugal surge como elo de ligação inevitável à Europa, até porque os eventos em S. Paulo são, também, uma oportunidade de negócio para empresas portuguesas, a começar pela companhia aérea TAP.
“Em 2012, o Brasil recebeu 1.652.205 turistas europeus. Desses, 696.305 entraram por São Paulo. Não dispomos do número de turistas transportados pela TAP, mas posso garantir que é uma grande parceira do Brasil”, remata Flávio Dino.
O tema da Expo 2020 é “Força da diversidade, harmonia para o crescimento”, afirmação que poderia destoar das manifestações recentes e dos confrontos entre cidadãos e as autoridades policiais. A Embratur mantém-se confiante na conquista da organização da Expo 2020, comentando a propósito dos vídeos que circulam na net sobre os distúrbios no Brasil: “O Brasil é uma das maiores democracias do mundo. Nada mais natural que ocorram manifestações. Faz parte de nossa história. Os abusos, de lado a lado, no entanto, serão e já estão sendo coibidos pelo governo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *