Cresce nível de excelência dos pequenos negócios

[Sebrae,02/04/2013]
Os pequenos negócios brasileiros estão mais competitivos, produtivos e apresentam maior qualidade em seus produtos.  É o que revela o Indicador Nacional de Maturidade da Gestão (INMG), metodologia inédita lançada pela Fundação Nacional de Qualidade (FNQ) em parceria com o Sebrae, cujo objetivo é mensurar o nível de excelência das empresas em critérios como liderança, clientes, processos, estratégias e planos, sociedade, resultados, pessoas e conhecimento; além de boas práticas de gestão. Para gerar o INMG, 700 empreendimentos foram analisados.

Dentre as empresas avaliadas, estão concorrentes ao Prêmio de Competitividade para Micro e Pequena Empresa – MPE Brasil. Os vencedores da etapa nacional da premiação – realizada pelo Sebrae, FNQ, Movimento Brasil Competitivo (MBC) e Gerdau – serão divulgados nesta quinta-feira (4), em Brasília. Serão reconhecidas dez micro e pequenas empresas de todo o país em oito categorias – Indústria, Comércio, Serviços, Turismo, Tecnologia da Informação (TI), Saúde, Educação e Agronegócio -, além do Destaque de Boas Práticas de Responsabilidade Social e Destaque de Inovação.

Ao se observar o INMG das empresas que disputam o prêmio é possível afirmar que os pequenos negócios evoluíram e muito por conta da boa prática de gestão. É o que se constata a partir de um diagnóstico realizado em empreendimentos como o Hotel Villa Oeste, em Mossoró (RN), e a Bios Computadores, de Catanduva (SP).

Em 2008, o hotel concorreu ao Prêmio MPE Brasil, mas não venceu. Este ano, a empresa demonstra uma evolução de 64% em relação a adoção das práticas de gestão. Um dos critérios responsáveis pelo melhor desempenho do hotel foi o aumento do número de clientes e do índice de satisfação. Outro fator positivo foi a melhora na divulgação dos produtos e serviços e o relacionamento com o público. Além disso, a fidelização da clientela atual e captação de novos consumidores foram quesitos que contaram na pontuação. Uma das estratégias usadas pela empresária para atrair hóspedes é a promoção de tarifas durante o final de semana, já que o fluxo de visitantes é maior de segunda a quinta.

O Villa Oeste viu o INMG crescer após investir em melhorias na infraestrutura para atender melhor aos clientes que visitam a cidade, cuja principal atividade é o petróleo, o que justifica a vocação natural do município para o turismo de negócio. Inaugurado em 2007, o Villa Oeste oferecia apenas 60 leitos distribuídos em 35 apartamentos. Hoje, depois das medidas adotadas, o hotel tem capacidade para atender a 200 hóspedes em 83 quartos, e a receita anual chega a R$ 3,2 milhões. A taxa de ocupação gira em torno de 75% durante todo o ano. De lá pra cá, houve ainda geração de emprego. Atualmente são 60 funcionários.

Segundo Paloma de Saboya, proprietária do Hotel Villa Oeste,a expansão do empreendimento pode ser creditada à parceria com o Sebrae. “A instituição norteia nossa gestão. O Sebrae abriu meus horizontes e me fez ver que fazia muita coisa de maneira equivocada”, admite.
Caminho Certo

Marcelo Gimenes, dono da Bios Computadores, conta que desde 2008 concorre ao Prêmio MPE na categoria Tecnologia de Informação. Nesses quatro anos, a avaliação de sua gestão aumentou em 17%. Para isso, ele precisou aprender estratégias de excelência e gestão para se manter no mercado competitivo. Exatamente um dos itens avaliados pelo Indicador, que considera a formulação da visão de futuro e sua comunicação aos colaboradores como maneira de assegurar a implementação dos planos de ação e cumprimento das metas. “A participação no Prêmio MPE Brasil indica onde temos de melhorar. E, durante esses anos, foi um longo aprendizado para atingir o objetivo e satisfazer a minha clientela. Tracei planos e métodos de excelência e gestão. Avalio periodicamente a minha empresa e estou colhendo os frutos. Meu futuro é agora”.

Agora, depois de mudar o rumo do empreendimento com medidas estratégicas de gestão, Marcelo tem 27 colaboradores e a receita anual da Bios Computadores alcança os R$ 2 milhões. Não foi sempre assim. Em 1992, o empresário de Catanduva abriu as portas com apenas três funcionários e faturamento anual de R$ 150 mil. A Bios trabalhava apenas com a oferta de um serviço: montagem de computadores. “Percebi que precisava aumentar meu leque de serviços para crescer e conquistar outros clientes”, frisa. Atualmente, a empresa também faz automação comercial, sistema de controles de ponto e redes estruturadas. Marcelo agora sonha em abrir uma franquia. “Estou preparado para dar esse passo”, assinala.

Prêmio MPE Brasil
Escolhidas entre 129 empresas de todo o país que conquistaram as etapas estaduais do prêmio, as vencedoras passaram por um processo de avaliação que contou com o preenchimento de um questionário de autoavaliação. Houve também envio de documentos e visita de avaliadores, que puderam conferir in loco as práticas adotadas pelos empreendimentos.

A edição 2012 do MPE Brasil contou com a participação de mais de 38 mil empresas, que responderam ao questionário de autoavaliação com perguntas baseadas no Modelo de Excelência da Gestão (MEG). Esse volume é 18% superior ao registrado em 2011, quando 32 mil organizações preencheram o questionário de autoavaliação.

Serviço:
Cerimônia de entrega do Prêmio MPE Brasil
4 de abril, a partir das 19h
Local: Centro de Convenções do Royal Tulip Brasília Alvorada – SHTN, Trecho 2, Lote 1 – Brasília (DF)