Pesquisa mostra as comodidades hoteleiras que o hóspede quer

[Por Panrotas, 20/02/2013]
Os viajantes, cada vez mais, buscam hotéis que o façam se sentir no conforto do lar enquanto estão fora de casa. Isso é o que aponta a última pesquisa divulgada pela Hoteis.com, produto do grupo Expedia especializado em reservas de acomodações on-line. No topo da lista das mordomias mais esperadas pelos clientes de hotéis está o acesso gratuito a internet sem fio, assim como a gratuidade do café da manhã.
Para se ter uma ideia da importância que o hóspede dá ao hotel que lhe oferece internet sem fio gratuitamente, 66% dos entrevistados pelo Hoteis.com indicaram que o acesso gratuito ao wi-fi é a comodidade que eles mais desejam que se torne padrão em todos os hotéis em 2013.
Além disso:
• 34% dos entrevistados dizem que o acesso gratuito ao wi-fi é o fator número um na escolha de um hotel, mesmo em viagens de lazer.
• 56% dos participantes da pesquisa afirmaram que o acesso gratuito à internet sem fio é o item número um na hora da escolha do hotel quando se viaja a negócios.
O acesso gratuito ao wi-fi supera a preferência por estacionamento gratuito e café da manhã cortesia na escolha de um hotel para lazer ou viagens de negócios, o que comprova que o acesso ao mundo on-line é uma necessidade para os viajantes modernos – mais de um terço dos turistas afirmam continuar conectados mesmo durante as férias.
Apenas 11% dos viajantes ao redor do mundo disseram que estariam dispostos a pagar pelo wi-fi ao se hospedar em um hotel. Entre os turistas brasileiros, o wi-fi gratuito ficou em segundo lugar da pesquisa, atrás da preferência pelo café da manhã de cortesia.
Mais tecnologia
Outras tecnologias disponíveis em casa estão no topo da lista de prioridades para os viajantes – 23% dos entrevistados escolheram ter máquinas de café de última tecnologia como principal comodidade esperada quando se hospedam fora de casa.
Quartos totalmente conectados com tecnologia que unifica tudo em um controle remoto para qualquer necessidade levou 20% dos votos. Os hóspedes também indicaram que gostariam muito de desfrutar do acesso gratuito ao wi-fi por tablets oferecidos pelo hotel para informações para o cliente, serviços de quarto e guias turísticos dos locais (15%).
Na opinião dos brasileiros, a máquina de café também foi eleita a amenidade “moderna” favorita dos brasileiros, com 23%.
Alimentos e bebidas
Manter-se hidratado quando viaja também é importante para os hóspedes de hotéis, 43% dos entrevistados escolheram garrafas de água como a amenidade simples mais apreciada. Apenas entrevistados de Taiwan, Hong Kong e Brasil citaram que preferem adaptadores de energia gratuitos em vez de água engarrafada como cortesia.
Além disso, o happy hour, a degustação de vinhos ou outras atividades que envolvam alimentos e bebidas é a amenidade preferida de 42% dos viajantes entrevistados. Os viajantes citam comida gratuita ilimitada e bebidas (23%) como a comodidade da qual eles mais sentem falta enquanto estão fora de casa. Outros 14% disseram que sentem falta de poder cozinhar na sua cozinha.
No Brasil, happy hours, degustação de vinhos ou a qualquer outro momento prazeroso que envolva alimentos e bebidas é a amenidade preferida de 30,1% dos entrevistados, liderando o ranking nesse quesito.
O luxo
26% dos entrevistados dizem que a melhor comodidade de se hospedar em hotel de luxo é ter à sua disposição ótimas áreas de fitness e spas, além dos produtos de toalete/banho de alta qualidade, opção que também ficou bem qualificada (21%).
Mais da metade dos participantes da pesquisa (54%) escolheu o uso gratuito de um Rolls Royce Phantom como uma cortesia de luxo “fora dos padrões” que mais gostaria de experimentar.
O passeio surreal de carro venceu inclusive o serviço de um sommelier de chás (9%), um bartender de quarto (9%) e aromatização interna (5%) entre outras extravagâncias menos desejadas.
No Brasil, 27% das pessoas escolheram produtos de banho e cuidados com o corpo como a opção mais diferenciada.
Na categoria das amenidades oferecidas pelos hotéis que nunca são usadas, 34,8% dos entrevistados disseram não utilizar os telefones alocados nos banheiros. Esse mesmo item também foi apontado como o menos usado pelos brasileiros, com 38,9%.
A pesquisa foi realizada em janeiro de 2013, usando uma média ponderada com base em uma amostra de mais de 8,6 mil entrevistados em 28 países.