Com alta demanda, hotéis alugam lobby para reuniões

[Por Hoteliernews, 22/02/2013]
Alguns empreendimentos hoteleiros têm reavaliado a oferta de seus espaços e começam a explorar um novo nicho do mercado, de forma a otimizar o leque de produtos oferecidos. Isto vem sendo realizado por meio de um site que vende espaços com cadeiras e mesas em lobby de hotéis, criando um ambiente de trabalho alternativo para hóspedes e passantes.
Para minimizar o lado negativo da informalidade, que impossibilita saber com antecedência se um sofá ou mesa estará disponível, o portal, chamado LiquidSpace, gerencia as reservas destes espaços.
A ferramenta é uma plataforma on-line que tem 10% de sua oferta composta por hotéis. As unidades hoteleiras, por sinal, formam a categoria que vive a mais rápida expansão junto ao LiquidSpace entre as 250 cidades que o serviço atende.
Seguindo esta tendência, a rede hoteleira Marriott também está oferecendo o serviço, batizado de Workspace on Demand, em mais de 30 unidades, pelas cadeias Marriot Hotels & Resorts, Renaissance Hotels e Courtyard by Marriott.
Outro nome do mercado hoteleiro que passou a oferecer serviço semelhante foi a Westin, do grupo Starwood Hotels e Resorts, com espaços que podem ser reservados para trabalho em hotéis de Boston e Arlington, nos Estados Unidos, e de Munique, na Alemanha.
Os preços dos locais de trabalho temporários ficam abaixo dos praticados sobre as tradicionais salas de reuniões, com a maioria deles em torno de US$ 200 por dia.
As informações são do jornal New York Times.