MTur financia despoluição em parte da orla de São Luís

[Por Panrotas, 16/01/2013]
O Ministério do Turismo (MTur) disponibilizou a primeira parcela no valor de R$ 10 milhões do total de R$ 30 milhões a serem aplicados em ações de saneamento em três pontos da orla de São Luís, que permanecem interditados para banho.
As obras nas praias serão executadas pela Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) e incluim serviços de despoluição da bacia do rio Calhau.
O presidente da Caema, João Moreira Lima, destacou que na segunda etapa, com a liberação dos R$ 20 milhões restantes, serão executadas as obras nas bacias dos rios Pimenta e Claro, que desembocam na praia do Olho d’Água. Os serviços serão realizados nesses trechos porque, de acordo com Laudo de Balneabilidade, expedido pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Estado do Maranhão (Lacen), a orla de São Luís está própria para banho, exceto num raio de 300 metros das desembocaduras dos rios Calhau, Pimenta e Claro.
A expectativa, segundo o presidente da Caema, é que no prazo de quatro meses o MTur disponibilize os R$ 20 milhões restantes para a execução dos serviços. Com projetos definidos, as obras incluirão a edificação de redes coletora, interceptores e estações elevatórias. “O objetivo é garantir que as praias permaneçam liberadas para o banho”, afirma.
Lima enfatizou que o trabalho de monitoramento das praias continua e é realizado semanalmente, de acordo com os métodos estabelecidos por normas ambientais vigentes. As amostras são coletadas preferencialmente aos domingos e em condição de baixa mar.