Gastos de estrangeiros estabilizam no País

[Por Panrotas, 23/01/2013]
Há quem comemore o aumento de cerca de US$ 100 milhões (ou 1,5%) na receita de turistas estrangeiros deixada no Brasil em 2012. Afinal, foi um ano ainda de crise mundial, com vários mercados emissores, o próprio PIB brasileiro ficou nesse patamar de crescimento e bem ou mal não houve queda. Há, porém, quem tenha desanimado, pois a malha aérea internacional nunca foi tão grande a partir em nosso País, nosso potencial nunca teve tantas oportunidades e só se fala de Brasil ao redor do mundo.
Por outro lado há quem considere uma tragédia os US$ 22,3 bilhões gastos por brasileiros no Exterior no ano passado (4,7% de aumento sobre 2011). Mas a indústria do turismo também vive e é sustentada pelo emissivo. Se os turistas estrangeiros não vêm, não quer dizer que os brasileiros não possam sair. Ainda mais com a economia ainda estável, o dólar estacionado na casa dos R$ 2 e o preço de quase tudo lá fora (de comida a hospedagem, de eletrônicos a espetáculos) bem abaixo do que é praticado por aqui.
Esses dois resultados, essa diferença de US$ 15,6 bilhões entre o que entra e o que sai nada mais é do que reflexo de investimentos, estratégias, cenários. E em 2013 não será diferente.
Os dados são do Banco Central. Ainda não há informações sobre a quantidade de turistas, nem de onde vieram.