Turismo é a indústria do paradoxo, alerta secretário do MTur

[Por Hotelier News, 23/11/2012]
Para Vinícius Renê Lummertz da Silva, secretário Nacional de Políticas de Turismo do MTur (Ministério do Turismo), o setor turístico vive um bom momento no Brasil e, por isso, há algumas complexidades a serem tratadas.
“O turismo é a indústria do paradoxo, porque viajar é uma das coisas mais belas e complexas da atividade humana”, sentencia o cientista político, que falou ontem (22) durante a abertura do Festuris (Festival de Turismo de Gramado), em Gramado, Rio Grande do Sul.
Segundo Silva, é hora de o País amadurecer sua concepção sobre a atividade, pois “há uma mudança na percepção do indivíduo do ‘ter’ para o ‘viver’”, e esta relação tem que se modificar com responsabilidade.
“É necessário criar uma musculatura do raciocínio macro econômico para o turismo”, alerta. “Para isso, precisamos de um nível superior de comprometimento e de engajamento”, acrescenta.
Para o secretário, estes são pontos de ordem nacional e devem ser resolvidos pelo próprio Ministério.
Realizado no Serra Park, o Festuris segue até o próximo domingo (25).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *