MG tem plano de recuperação de trens de passageiros

[Por Panrotas, 09/11/2012]
Nos próximos anos, os turistas poderão ir de trem de Belo Horizonte para Inhotim, o misto de museu de arte contemporânea e jardim botânico reconhecido internacionalmente, em Brumadinho, e para Ouro Preto, na região das Cidades Históricas.
O governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Gestão Metropolitana (Segem), desenvolve o projeto Trem – Transporte sobre Trilhos Metropolitano, que prevê a implantação de malha ferroviária de passageiros na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). A iniciativa pretende reativar parte dos quase 500 quilômetros de trilhos existentes na RMBH e o entorno imediato.
A utilização da malha ferroviária, que abrange 21 dos 34 municípios da RMBH e se estende a cidades-pólo regionais como Divinópolis, Sete Lagoas e Conselheiro Lafaiete, deverá ser executada por um ou mais parceiros, por meio de Parceria Público-Privada (PPP) com o governo mineiro.
Os parceiros eleitos poderão operar linhas metropolitanas e/ou regionais em três grandes ramais ferroviários, divididos em três lotes: o Lote 1 inclui os trilhos entre Sete Lagoas e Divinópolis, passando por Belo Horizonte; o Lote 2 vai de Belo Horizonte a Brumadinho; e o Lote 3, sai da capital e vai até Conselheiro Lafaiete, com uma variante que se estende a Ouro Preto.
Mais informações no hotsite www.metropolitana.mg.gov.br/trem.