Brite 2012 deve reunir 175 players no Rio de Janeiro

[Por Revista Hotéis, 24/09/2012]
Acontece a partir da próxima sexta-feira (28) até domingo (30) o Brite 2012 (Brazil International Tourism Exchange), Salão Estadual de Turismo do Rio de Janeiro. Ao todo, 175 expositores nacionais estarão no encontro – voltado a operadores estrangeiros – que ocorre no Pier Mauá, na capital fluminense. A expectativa é gerar R$ 800 milhões e receber 50 mil pessoas.
O projeto é um dos fomentadores que deve contribuir para o aumento, até 2013, de 20% no número de turistas que visitam o País. Carlos Muzzio, diretor executivo do evento, disse com exclusividade ao Hôtelier News que o Brite tem sim parte nisto.
“Teremos a exposição de produtos turísticos das cinco regiões brasileiras; a participação ativa das secretarias municipais e estaduais, não só de turismo, mas também do meio ambiente, educação, saúde, segurança, planejamento e indústria e comércio; a exposição de artesanato, o grande feirão de negócios e, especialmente, a bolsa internacional de negócios, onde os maiores exportadores brasileiros estarão recepcionando os compradores vindos do exterior”, enumera.
“Sendo assim, o evento representa muito mais que uma feira de turismo, reunindo toda a cadeia de produção da indústria do turismo”, endossa.
Alguns formatos serão utilizados para os negócios do Brite 2012, como a Bolsa de negócios – exclusiva para a negociação de produtos -; o Salão de turismo – voltado à apresentação dos destinos brasileiros -; e o Fórum do conhecimento – dedicado à capacitação de profissionais com palestras e workshops.
“A programação considerou diversos aspectos, como a sustentabilidade da indústria da hospitalidade; a importância do profissional concierge na indústria da hospitalidade; a relevância do setor hoteleiro na formação e na capacitação de mão de obra, além da discussão da função da hotelaria como participante ativa na conta da exportação brasileira e necessidade de ser tratada com os incentivos dados às outras indústrias de exportação”, explica Carlos Muzzio.
Ele acrescenta que o Brite tem como objetivo atrair os visitantes internacionais para o Brasil, tornando o País competitivo perante outras opções de destinos. “Já o Salão de Turismo vem reforçar a proposta de que o Rio de Janeiro ‘é um estado, uma cidade, um país’, e que temos muito mais a oferecer em termos de atrações que a praia e o futebol”, articula.
Questionado se a proximidade do evento com a Feira das Américas da Abav (Associação Brasileira de Agências de Viagens) – que ocorre de 24 a 26 de outubro, no Rio Centro – não pode atrapalhar o Brite, o diretor defende que as propostas dos eventos são bem diferentes.
“Enquanto a Abav está voltada especialmente para o agente de viagem, o Brite é focado na indústria da hospitalidade em sua totalidade, desde a parte educativa, de capacitação, até a comercialização e exposição de produtos brasileiros”, argumenta.
Apesar da leitura de Muzzio, a edição do próximo ano deve ser realizado no primeiro semestre.