Embratur viabiliza modelo de PPP com rede social

[Por Panrotas, 26/06/2012]
Impossíveis para autarquias como a Embratur, as parcerias público-privadas (PPPs), pleiteadas no instituto desde as gestões de Eduardo Sanovicz e Jeanine Pires, podem virar realidade com o atual presidente da Embratur, Flávio Dino. “As redes sociais permitem interações tão novas que podem conseguir viabilizar as PPPs mesmo para autarquias”, comentou Flávio Dino na manhã de hoje, em Brasília, após apresentação da mais nova ferramenta de promoção da Embratur. A novidade é mais um canal de comunicação digital que, desta vez, possibilita a interação entre consumidor e a cadeia produtiva, por meio da ação do instituto. “Queremos estar cada vez mais próximos do planejamento e da decisão da viagem, não apenas da divulgação do Brasil”, ressaltou Flávio Dino.
O Trip Planner, nome da nova ferramenta, permite ao consumidor, por meio do Facebook, acessar informações sobre aspectos práticos de sua viagem, colocando o futuro visitante em contato com os fornecedores de produtos turísticos. O Trip Planner estará interligado com outras ferramentas digitais da Embratur, como o Brand Channel do Brasil no Youtube, e por meio do Trip Advisor mostrará aos futuros consumidores as opções de entretenimento, lazer, hotéis, receptivos e outros serviços associados ao turismo na região a ser visitada. “Será uma espécie de página de classificados do que existe no Brasil”, comparou o diretor de Marketing da Embratur, Valter Vasconcellos. Segundo o presidente do instituto, na primeira etapa, a ferramenta ofertará museus e atrativos, contando com a participação do trade turístico em uma segunda fase, cerca de 15 dias após o lançamento, que deve ocorrer no próximo mês.
No direcionamento da ferramenta para o Brandd Channel do Brasil no Youtube, por exemplo, os visitantes poderão assistir a vídeos realizados por outros turistas, dentro de suas escolhas de viagem (segundo destino, período do ano da visita, duração da viagem, com quem a viagem será realizada e motivações, como cultura, esportes, sol e praia, compras e ecoturismo). Escolhidas as opções, o visitante recebe indicações de vídeos de outros turistas, em um universo que soma hoje 364 vídeos. “Saímos do discurso lúdico, de mostrar o que há de bonito e interessante no Brasil, para chegar à decisão da viagem e participar da compra”, defende Dino. A participação de hotéis, operadoras, receptivos e restaurantes no aplicativo Trip Planner ocorrerá por meio das associações que as representam, a partir de cadastro no Cadastur. “Dentro da rede social vamos conseguir aproximar o consumidor do trade turístico, um serviço que não podemos fazer no site oficial”, lembrou.