Rio+20 Hotelaria e governo fecham acordo

[Por Brasilturis, 16/05/2012]
Mais detalhes serão divulgados posteriormente pela Embratur, porém, o primeiro anuncio já é oficial: as reduções nos preços tarifários da hotelaria carioca serão de 25% até mais de 60% para a realização da Rio+20, segundo a Casa Civil da Presidência da República.
O acordo para a redução dos preços de hospedagem durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio +20) está assegurado, depois de uma série de reuniões. O termo, que vai garantir reduções de mais da metade nos valores cobrados, foi garantido após os entendimentos com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ), como representante da maioria dos hotéis, a Terramar, agência operadora do evento, e representantes de várias redes hoteleiras que atuam no Rio de Janeiro.
A iniciativa vai garantir o fim do comissionamento cobrado pela operadora sobre as diárias das comitivas e acabar com a obrigatoriedade de compra de pacotes com diárias mínimas entre 12 e 19/06 e 12 a 23/06. Isto facilitou os entendimentos positivos a respeito. A remuneração da operadora será feita diretamente pelos hotéis, não onerando mais os hóspedes.
A extinção da cobrança da comissão, além de um desconto adicional concedido por vários hotéis, garantirá uma redução de 25% a 35% no valor das diárias. Além disso, o fim da venda dos pacotes fechados permitirá uma economia dos custos de estadia de 30% a 40%. Somadas, as medidas podem superar 60% de desconto em relação aos valores anteriormente praticados.
Para as delegações que já efetuaram o pagamento das diárias, serão devolvidos os valores pagos excedentes, além das diárias adicionais para os participantes que adquiriram pacotes fechados nos períodos acima citados. Os hotéis também concordaram em receber e comercializar, a partir de amanhã (17), em conjunto com a Terramar, os apartamentos bloqueados e não vendidos até o momento, com valores que não ultrapassem os preços de referência pactuados.
Para acompanhar o processo e o cumprimento do acordo, o governo federal designou uma comissão composta pelo presidente da Embratur, Flavio Dino, pelo secretário-executivo do Ministério do Turismo, Valdir Simão, e o secretário de Direito Econômico do Ministério da Justiça, Vinícius Marques de Carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *