Alta nas diárias de hotéis cariocas na Rio+20 provoca cancelamento de reservas de estrangeiros

[Por Revista Hotéis, 10/05/2012]
O Parlamento Europeu anunciou ontem, através do eurodeputado holandês Gerben Jan Gerbrandy, que não irá partipar da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20. O motivo é a alta nas diárias que fez com que várias outras delegações estrangeiras cancelassem a participação ou a redução no número de participantes.
A diária de hospedagem em alguns casos alcançou até 600 euros, conforme levantamento feito pelo Ministério Público. O órgão, juntamente com o Procon celebrou no último mês de abril um acordo com a ABIH/RJ — Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro no sentido de sensibilizar os hoteleiros a não aumentarem de forma abusiva as diárias. Isto evitaria a necessidade dos órgãos de defesa do consumidor aplicarem multas que poderiam chegar a R$ 6 milhões.
O evento que está marcado para acontecer entre os dias 20 e 22 de junho na capital fluminense deverá receber cerca de 100 chefes de Estado e de Governo e 50 mil pessoas estão credenciadas para discutir o conceito de economia verde e a reforma dos organismos multilaterais de desenvolvimento sustentável.
Segundo dados da ABIH/RJ, cerca de 95% dos 33 mil quartos da cidade estarão ocupados entre os dias 13 e 22 de junho, período no qual haverá dezenas de atos paralelos à Rio+20. Conseguir uma reserva de hotel na cidade nessas datas é praticamente impossível e, quando acontece, o preço costuma superar em duas ou três vezes o habitual. Para cobrir o déficit de quartos, a Prefeitura pediu aos cariocas que aluguem quartos de suas casas aos participantes da Rio+20 e dos eventos alternativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *