Deputado articula desoneração de impostos para hotelaria

[Por Hôtelier News, 20/03/2012]
Recém-eleito presidente da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, o deputado baiano José Rocha atendeu ao convite da Fecomercio-BA (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia) e participou de uma reunião na sede da entidade, em Salvador, nesta segunda-feira (19). Temas como a necessidade de políticas de incentivo fiscal para o setor hoteleiro, preparativos para a Copa do Mundo e capacitação de mão de obra para o turismo estiveram na pauta das discussões.
A data marcou o início do projeto Turismo & Oportunidade, capitaneado pela FBHA (Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação) e parceiros, que percorrerá esta semana cinco municípios turísticos baianos, promovendo palestras que visam a profissionalização e excelência dos setores de hospedagem e alimentação.
Entre os presentes à reunião estiveram o presidente da FBHA, Alexandre Sampaio, o presidente da Fecomercio-BA, Carlos Amaral, o diretor secretário da Fecomercio-BA, Eduardo Braga, a diretora do Senac-BA (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – Bahia), Marina Almeida, e o representante da ABIH-BA (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Bahia), Ernani Pettinati.
Desoneração e Copa do Mundo
“O turismo deve ser tratado pelo governo como atividade de exportação”, disse Alexandre Sampaio ao lembrar dos esforços empreendidos pelas entidades do setor na busca por incentivos tributários e por uma maior competitividade. Rocha, por sua vez, colocou-se à disposição para ajudar, concordando com a necessidade de uma política de incentivo para a indústria hoteleira. “O governo tem desonerado tantos setores. Por que não os hotéis?”, questionou o parlamentar do PR.
Ao abordar dados de ocupação, Sampaio mostrou-se preocupado com o segmento que mais amarga prejuízos com a concorrência dos cruzeiros e produtos caribenhos. “Os resorts tiveram o seu pior Verão”, frisou o dirigente da FBHA.
No que concerne às novidades vindas da Bahia em prol do setor, Sampaio destacou a iniciativa da Fecomercio-BA em instalar a Câmara de Turismo com o objetivo maior de unir forças do trade local. A entidade vinculada à CNC (Confederação Nacional do Comércio), criada em setembro último, tem entre os planos o desenvolvimento de uma pesquisa e diagnóstico minuciosos sobre o segmento hoteleiro na Bahia.
Responsável por conduzir os trâmites da Copa do Mundo junto ao governo, como a Lei Geral da Copa, José Rocha falou sobre o gargalo da mobilidade urbana em várias cidades sede, obras dos estádios e demanda hoteleira para o mundial. Ele lembrou que o Brasil tem de estar preparado para receber um perfil de turista exigente, muito diferente, por exemplo, do público que Salvador abriga durante o Carnaval. O parlamentar vê com tranquilidade o andamento das obras dos estádios em todo o Brasil, considerando que estará tudo pronto até o mundial, mas, infelizmente, admite problemas de mobilidade, como o inacabável metrô de Salvador.
Senac-BA e o turismo
Na ocasião, o deputado teve a oportunidade de conhecer mais a fundo o trabalho do Senac-BA, um dos maiores indutores da profissionalização do turismo no Estado, hoje presente em todos os municípios baianos com vocação turística. “Temos programa de cursos gratuitos, o Senac Móvel, os cursos EAD [ensino à distância], agenda de treinamentos em parceria com a Secopa, centros de idiomas, museus de gastronomia, entre outros”, enumerou a diretora do Senac baiano, que ainda possui atuação internacional, por meio de um projeto de intercâmbio com Moçambique (África).
Hoteleiro no município de Itacaré (BA), Pettinati lembrou que “toda a mão de obra turística especializada que atua na cidade é fruto do trabalho do Senac Móvel, que permaneceu lá por um ano”. O executivo também entregou ao deputado um dossiê completo sobre o projeto do novo aeroporto de Ilhéus (BA), que atenderá a importantes destinos ao sul, como Itacaré e Barra Grande.
Representante da Abih, Pettinati sugeriu a criação de políticas de incentivo fiscal dirigidas aos períodos de baixa estação. “Hotéis e companhias aéreas poderiam ser incentivados a criar promoções para a baixa”, disse. Em contrapartida, o deputado considerou a possibilidade das companhias aéreas oferecerem tarifas diferenciadas aos finais de semana, fomentando turismo doméstico.
Ao final, José Rocha selou o compromisso com as entidades representadas pela busca por resultados e cooperação mútua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *