Gasto de turistas estrangeiros é recorde

[Por Aquarela 2020, 24/01/2012]
Entrada de divisas no Brasil cresce 14,4% em 2011 e supera estimativas da Embratur
Os turistas estrangeiros que estiveram no Brasil em 2011 gastaram US$ 6,775 bilhões no país, ultrapassando a meta de US$ 6,4 bilhões projetada pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). O valor, divulgado hoje pelo Banco Central, é recorde e representa um crescimento de 14,4% em relação a 2010, quando o resultado havia ficado em US$ 5,919 bilhões.
“As contratações de serviços turísticos, de hospedagem e de alimentação movimentam nossa economia, geram renda em todas as regiões do país e ajudam a consolidar nossa infraestrutura turística”, ressaltou o presidente da Embratur, Flávio Dino. Para ele, o resultado inédito da entrada de dólares é consequência natural do número recorde do ingresso de turistas estrangeiros, obtido em 2011.
O resultado consolidado da entrada de turistas no Brasil deve ser divulgado oficialmente no próximo mês. Mas estimativas da Embratur indicam que mais de 5,4 milhões de estrangeiros visitaram o país em 2011- o que é um recorde para o país e deve representar um crescimento maior que a média mundial. Essa marca é ainda mais expressiva quando considerada a crise econômica, que atingiu diretamente tradicionais países emissores de turistas para o Brasil, como Itália, Espanha e Portugal.
Mesmo com o recorde na entrada de dólares, o déficit nas contas do segmento aumentou, chegando a US$ 14,459 bilhões, em decorrência do crescimento do número de viagens de brasileiros ao exterior. Para superar esse desafio, o presidente da Embratur considera fundamental encarar o turismo como um setor prioritário para a economia, assumindo maior peso na agenda nacional.
“Vamos continuar inovando nas ações de promoção dos destinos brasileiros, intensificando o apoio à comercialização de produtos turísticos e apoiando fortemente o debate sobre a competitividade do setor, conduzido pelo Ministério do Turismo”, afirma Dino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *