Conta viagens fecha 2011 com receitas de R$6,7 bi e déficit de R$14,4 bi

[Por Business Travel, 24/01/2012]
O Banco Central do Brasil (BC) divulgou hoje os resultados do Setor Externo (balanço de pagamentos) do mês de dezembro e do acumulado do ano de 2011, inclusive da conta “Serviços” e do item “viagens” internacionais. Tanto MTur quanto Embratur distribuíram releases ressaltando o recorde em receitas turísticas – gastos de visitantes estrangeiros no Brasil -, resultado que de fato merece destaque e comemoração, mas foram discretos ao mencionar as despesas turísticas – gastos de brasileiros no exterior – e, principalmente, o histórico déficit da conta “viagens”. O fato é que todos os resultados de 2011 – receitas, despesas e déficit – foram recorde na série histórica do Banco Central.
Em dezembro de 2011, as receitas turísticas registram recorde da série histórica, com a entrada de US$ 650 milhões, valor 7,08% superior ao de dezembro de 2010 – o recorde anterior era de março de 2010, com entradas de US$ 630 milhões. As despesas de brasileiros no exterior foram de US$ 1,764 bilhão (+2,20%) e o déficit totalizou US$ 1,114 bilhão, significando uma queda de 0,45% em relação ao mesmo mês de 2010.
No acumulado de 2011, todos os resultados são recordes da série histórica. As receitas aumentaram 14,46% e chegaram a US$ 6,775 bilhões e as despesas cresceram 29,34% e totalizaram significativos US$ 21,234 bilhões. Para apuração dos valores, o BC leva em conta além das trocas cambiais oficiais, os gastos em cartões de crédito internacional. Em decorrência, o déficit anual da conta “viagens” chegou a US$ 14,459 bilhões, valor 37,67% superior ao de 2010 e equivalente a 213,39% o valor das receitas anuais.
O balanço de pagamentos registrou superávit de US$ 525 milhões em dezembro e de US$ 58,6 bilhões em 2011. As transações correntes apresentaram déficit de US$ 6 bilhões no mês. No ano, o resultado em conta corrente foi negativo em US$ 52,6 bilhões, equivalentes a 2,12% do PIB. Em dezembro, a conta financeira apresentou ingressos líquidos de US$ 6,7 bilhões e no ano, a conta financeira acumulou saldo de US$ 110,3 bilhões. No mês, a conta de serviços foi deficitária em US$ 3,6 bilhões e no acumulado de 2011, a conta serviços registrou saídas líquidas de US$ 37,9 bilhões, acréscimo de 23,2% na comparação com 2010. As reservas internacionais atingiram US$352 bilhões em dezembro, retração de US$ 61 milhões em relação ao mês anterior. A posição estimada da dívida externa total em dezembro totalizou US$ 297,3 bilhões, redução de US$870 milhões em relação ao montante apurado para setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *