Projeção de aumento nas viagens de negócios e nos preços em 2012 para os países do bloco BRIC

[Por BusinessTravel, 14/09/2011]
Projeção de aumento das viagens de negócios e dos preços em 2012, nos países do bloco BRIC (Brasil, Russia, China e Índia).
O preço dos combustíveis, a consolidação das companhias aéreas e a demanda dos mercados emergentes elevarão os custos de viagens no próximo ano, de acordo com análises do braço de consultoria da BCD Travel, a Advito, em seu estudo “2012 Industry Forecast”. As viagens para os mercados emergentes ajudaram a trazer as viagens corporativas aos níveis pré-recessão em 2011 e as viagens para esses mesmos mercados vão manter o mercado muito ativo em 2012, apesar dos problemas econômicos na Europa e na América do Norte.
Crescentes aumentos nos preços do petróleo no primeiro semestre deste ano levarão aos mesmos crescentes aumentos nos preços das viagens neste ano. Nos últimos meses os aumentos de preços do petróleo se estabilizaram ou até mesmo caíram um pouco, mas os compradores de viagens continuarão tendo que prever aumentos moderados nas tarifas hoteleiras e hoteleiras, disse Bob Brindley, vice presidente da Advito.
Baseada na premissa que o crescimento econômico continuará em 2012, liderada pela forte demanda para viagens ao Brasil, Rússia, China e Índia, a Advito espera que a demanda de business travel cresça percentualmente entre o meio e a faixa mais elevada de um único dígito (5 a 9%) nesses mercados e na faixa inferior de um único dígito na América do Norte e Europa. Em geral, para todas as regiões do mundo, a Advito prevê que o preço das viagens de negócios aumente entre 4% e 6% em 2012.
Para criar o “2012 Industry Forecast”, a Advito entrevistou especialistas da indústria e analisou dados agregados de transações, bem como cenários do FMI – Fundo Monetário Internacional e outras organizações econômicas e de viagens. O resultado é um mapeamento para o próximo ano, apresentado com o objetivo de orientar os compradores de viagens corporativas. Os principais destaques do estudo são:
· As tarifas aéreas vão aumentar globalmente entre 3% e 5%, puxadas pelo aumento na demanda, consolidação das companhias aéreas e gestão da capacidade. O preço das viagens aéreas também podem subir em decorrência do estabelecimento de fees para pagamentos com cartões – seguindo o exemplo da British Airways e do Grupo Lufthansair – e para cobrir emissões de carbono, seguindo a nova legislação da União Européia.
· Os hotéis estão otimistas em relação a sua capacidade de aumentar tarifas para 2012, com reajustes estimados entre 2% e 6%, dependendo da localidade. Mas em grandes portões de entrada, como em Nova York, o destino pode registrar novamente aumento de dois dígitos nas tarifas.
· A demanda por eventos se recuperou em 2011 e espera-se que continue firme no decorrer de 2012, assumindo contínuo crescimento econômico. Consequentemente, as taxas continuarão subindo e se acelerarão em 2013, principalmente nos grandes portões de entrada, refletindo o forte volume de reservas futuras.
· As tarifas negociadas para locação de veículos nos EUA, o maior mercado do mundo nesse setor, tem se mantido estável nos últimos dois anos, devido à intensa concorrência. Mas para 2012, a Advito prevê que as tarifas aumentem entre 4% e 6%.
· Os preços das passagens de trens na Europa devem aumentar cerca de 5%, igual a 2011. A desregulamentação dos mercados fronteiriços deve introduzir novos serviços, mas os preços não devem ser afetados.
Como a demanda por business travel não mostram sinais de achatamento até agosto de 2012 e eventos econômicos podem mudar o cenário rapidamente, a Advito fará uma revisão de suas previsões no último trimestre deste ano, com revisões trimestrais adicionais no decorrer de 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *