FGV realiza evento sobre "Copa 2014, Olimpíadas 2016: desafios para a gestão de operações e turismo"

[Por SIMPOI 2011, 22/08/2011]
A FGV/EAESP realiza esta semana o XIV Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais – SIMPOI 2011: “COPA 2014, OLIMPÍADAS 2016: DESAFIOS PARA A GESTÃO DE OPERAÇÕES E TURISMO”. Será de 24 a 26 de agosto, na FGV/EAESP, em São Paulo. Inscrições gratuitas para todos os seminários. Mais informações em www.simpoi.fgvsp.br
A Indústria do turismo vem crescendo de maneira extremamente veloz em todo o mundo, garantindo um avanço econômico-social das mais diversas regiões e possibilitando a expansão do mercado de trabalho. Mudanças significativas vêm ocorrendo nesse setor desde a integração/interconexão possibilitada pela Internet e em virtude do desenvolvimento de novos e sofisticados sistemas operacionais, com destaque para os sistemas de reservas de passagens aéreas, carros e hotéis.
No Brasil, os modelos de negócios neste setor são diversos e em geral construídos a partir de parcerias entre os participantes da cadeia do turismo. É possível afirmar que o mercado brasileiro está acompanhando essa evolução da indústria do turismo, entretanto, o compromisso de realizar a Copa em 2014 e as Olimpíadas em 2016, trouxe desafios ainda maiores para as empresas que atuam nesse setor e para diversas outras cadeias produtivas que estão ligadas a esses grandes eventos (transporte, construção civil, serviços imobiliários, comércio, dentre outros).
A estimativa é que serão necessários investimentos da ordem de US$ 11,3 bilhões nas diversas cidades brasileiras que sediarão os jogos da Copa do Mundo e de US$ 15,8 bilhões para os Jogos Olímpicos no Rio. Os ganhos que o País poderá ter em geração de empregos, obras e crescimento econômico são também consideráveis. Além disso, há também a possibilidade de ganhos adicionais decorrentes do incremento do fluxo de turismo para o País após os eventos esportivos.
Os investimentos necessários à realização desses eventos devem movimentar os diversos setores produtivos da economia, indo muito além de obras necessárias para a realização dos eventos esportivos. Além da reforma e construção de estádios e parques olímpicos e da necessária reforma e ampliação da rede hoteleira, prevê-se diversos projetos ligados à melhoria da infraestrutura do Brasil. A Ampliação e melhoria do sistema de transportes e da infraestrutura portuária merecem destaque.
Outro ponto importante a se considerar é a geração de milhões de empregos, sendo que uma boa parte dessas vagas será criada no setor de serviços.
O sucesso desses eventos e dos investimentos necessários dependerá em grande parte da capacidade de planejamento e gestão das diversas operações necessárias à preparação e realização desses eventos.
As contribuições das pesquisas e literatura na área de Projetos merecem destaque, sobretudo o desenvolvimento e a disseminação de modernas técnicas e metodologias de planejamento e gestão de projetos. O crescimento e desenvolvimento das pesquisas e a decorrente construção teórica da Gestão de Operações de Serviços também é significativa. Entretanto, com a crescente complexidade das organizações e da integração entre empresas, ainda são muitos os desafios e oportunidades para o aprimoramento e inovação da teoria nessas e em outras áreas de conhecimento.
O SIMPOI 2011 pretende contribuir para o desenvolvimento e divulgação da pesquisa na área de Operações, firmando assim o seu compromisso com o crescimento da área e os seus desdobramentos para o desenvolvimento do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *