Rio de Janeiro apresenta primeiros resultados de eventos-teste e mira carnaval

A prefeitura do Rio de Janeiro informou na última sexta-feira (22) que poucos casos de Covid-19 foram confirmados após eventos-teste realizados ao longo de outubro no município.

Até o momento, o Instituto Municipal de Vigilância Sanitária da capital autorizou 29 eventos, 10 deles – 7 jogos de futebol e 3 festas particulares – já completaram o prazo de monitoramento, período de 14 dias nos quais o surgimento de novos casos são analisados.

Para acessar todos os encontros as pessoas precisavam estar testadas e vacinadas. Na partida entre Fluminense e Avaí, realizada no começo de outubro, apenas uma das quase 3 mil pessoas esperadas não pôde acessar o estádio porque foi diagnosticada com a Covid.

Entre o público efetivamente presente, 7 casos suspeitos foram monitorados e apenas um foi confirmado, com sintomas leves e sem maiores consequências.

Cerca de 50% dos 10 casos foram detectados em pessoas com apenas metade do esquema vacinal.

Em relação às festas, duas aconteceram no Copacabana Palace e uma foi realizada no Alto da Boa Vista, no dia 2 de outubro, com 5 mil pessoas. Foi a primeira vez que houve um grande evento na cidade sem obrigação de máscaras.

De acordo com dados divulgados pelo município, a taxa de incidência da doença na última semana foi três vezes menor do que no começo do mês.

A expectativa é de que, por causa do avanço da vacinação contra a Covid-19, novos eventos, como Ano Novo e Carnaval, sejam autorizados na capital sem o uso de máscaras.

 

CARNAVAL DE RUA

A Prefeitura do Rio, por meio da Riotur, informou que 620 pedidos de desfile de 506 blocos de rua foram cadastrados para o Carnaval 2022.

Essa é mais uma etapa do planejamento da cidade para o evento, cuja realização depende do cenário epidemiológico da pandemia da Covid-19 e de que os órgãos competentes no combate à doença sejam favoráveis à realização da festa.

O prazo para que os representantes dos blocos entrassem com o pedido de cadastro começou em 25 de agosto e se encerrou em 14 de outubro.

Agora, o sistema de registro, no site da Riotur, continua no ar para que os representantes dos cortejos possam acompanhar os pedidos, que passarão por fases de análise, entrega de documentação, revisão de parecer e legalização com órgãos como o Corpo de Bombeiros (CBMERJ) e as polícias Civil e Militar.

A previsão é que a lista com os blocos autorizados a desfilar no Carnaval 2022 seja divulgada no fim de dezembro.

A venda de ingressos para o primeiro desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro também já teve início.

Os valores variam de R$ 115 para cadeiras numeradas no setor 12 (dispersão) a R$ 500 para arquibancada numerada no setor 9 (meio do Sambódromo).

O carnaval do ano que vem será nos dias 26 (sábado), 27 (domingo), 28 de fevereiro (segunda-feira) e 1º de março (terça-feira).

Os desfiles do grupo especial estão marcados para os dias 27 (domingo) e 28 de fevereiro. Também é possível garantir vaga no desfile das campeãs, que será no dia 5 de março, sábado.

 

 

Fonte: Portal Radar