40% dos custos de hotéis de luxo são de pessoal e encargos

[Por Hotelier News, 17/10/2012]
O Anuário 2012 da BLTA (Brazilian Luxury Travel Association) aponta que, em 2011, os 19 hotéis e resorts ligados à chancela destinaram 41% de seus custos a despesas com funcionários e encargos da folha de pagamento.
Bobby Betenson, diretor de Operações Especiais da agência de viagens personalizadas Matueté e um dos membros da BLTA, afirma que, atualmente, a maior dificuldade do segmento turístico como um todo é minimizar os gastos com mão de obra e impostos.
Para ele, a articulação com o Estado é de suma importância para que o setor se organize e consiga barganhar melhores alíquotas quanto à folha de pagamento.
Ao todo, R$ 428.753.502 aparecem como custos e despesas destes empreendimentos – sendo 6% para alimentos & bebidas; 14% para gás, água, energia e telefone; 39% como outros (este apontado como segurança, marketing e manutenção das unidades); e os demais índices para despesas com funcionários.
Em contrapartida, aparece, também em 2011, uma receita bruta de R$ 603.878.170, conforme revelado ontem (17) em coletiva de imprensa, quanto aos hotéis do grupo – hoje representados em oito Estados brasileiros.