Viajante corporativo: por que conhecer os hábitos de cada geração

[Por  Panrotas, 08/12/2016]
Se a principal tendência no desenvolvimento da indústria do turismo é a oferta de serviços que facilitem e mantenham o controle da viagem nas mãos do viajante, estar ciente do que o viajante corporativo espera pode facilitar o trabalho do gestor. Uma das principais publicações sobre satisfação do viajante divulgadas neste ano, um estudo feito pela GBTA Foundation com a Amex GBT destrinchou o que cada geração da força de trabalho que viaja – confira os principais dados da pesquisa aqui.
De acordo com a vice-presidente de Pesquisa da GBTA, Jeanne Liu, que fez parte da equipe que conduziu a pesquisa, é importante que gestores de viagens fiquem atentos à sua base de viajantes. “Não queremos que as as pessoas voltem para os programas de viagens e selecionem benefícios só para os millennials ou boomers. O que queremos mostrar é que não existe mais ‘o que vale para um vale para todos’. Não é para olhar e buscar algo que beneficie especialmente uma geração. Seu olhar para o viajante pode ser por geração, por gênero, por etnia, por preferência. Você sabe que sua base de empregados é diferente. Cabe agora buscar benefícios que agradem à maioria.”
A PESQUISA
No estudo da GBTA, a satisfação foi dividida em três categorias (reservas, rastreamento/segurança e produtividade durante a viagem) e levou em conta três gerações (millennials, geração X e baby boomers).
Para ela, há similaridades entre as gerações, mas certas diferenças são importantes. “Os millennials querem variedade de fornecedores na hora de fazer as reservas, enquanto que, para eles, a produtividade durante a viagem pode ser maior com programas que agilizam a entrada de viajantes internacionais de baixo risco e pré-selecionados em alfândegas. Já para os boomers, nada disso importa muito.”
Segundo ela, na hora de fazer uma reserva, os boomers não se importam muito com as condições, enquanto que para a produtividade eles esperam ter facilidade no acesso à internet com wi-fi em todos os ambientes. “A eles isso é importante tanto para a produtividade quanto para o contato com familiares.”